Planejamento ajuda a nortear negócios, mesmo os considerados ‘imprevisíveis’

Planejamento ajuda a nortear negócios, mesmo os considerados ‘imprevisíveis’

Empreendedores relatam falta de tempo para implantar planejamento estratégico, mas o primeiro passo é entender que o planejamento contribui para administrar melhor o próprio tempo

Estadão

04 de fevereiro de 2020 | 18h24

Por Juliana Sanches Faria, consultora do Sebrae-SP

Especialmente quando iniciamos um novo ano, sentimos a necessidade de planejá-lo desde o começo. O ato de planejar faz parte da nossa vida. Podemos planejar ações complexas ou até mesmo ações simples do nosso cotidiano.

Na vida profissional ou empresarial não é diferente. Quando falamos de planejamento para o empresário recebemos, muitas vezes, a informação de que em “seu negócio” é impossível planejar, devido à grande instabilidade do mercado e a peculiaridades do segmento em que atua.

Entretanto, é exatamente em momento de cenários de instabilidade que o planejamento pode ser um importante direcionador, que possibilita alterar rotas e escolher caminhos menos perigosos. A ausência de um instrumento norteador, juntamente com uma visão equivocada do ambiente podem contribuir significativamente para a mortalidade das empresas.

O planejamento estratégico é uma ferramenta que auxilia empresários e gestores a entender o seu ambiente de atuação, possibilitando que as empresas tomem decisões mais adequadas ao seu negócio e estejam mais preparadas para o futuro, escolhendo caminhos mais seguros para o seu empreendimento.

O planejamento estratégico conduz a equipe para a mesma ambição e auxilia a organizar ações. Foto: Pixabay

A elaboração do planejamento deve ser feita considerando informações dos ambientes externo e interno de forma a integrar ações que deverão ser executadas, considerando orçamento, recursos e prazos. Já a implementação requer disciplina e monitoramento, para que esse importante instrumento não seja mais um daqueles “planos” que deixamos para o próximo mês, próximo semestre ou ano…

Embora a formalização desse instrumento seja de grande importância para nortear a empresa e programar ações e eventos, dentro de uma sistemática mais organizada, há diversas dificuldades de implementação, dentre as mais apontadas pelo empresário estão a falta de tempo e a resistência da equipe. Em relação a falta de tempo, entender que o planejamento é uma ferramenta que contribuirá para uma melhor administração do tempo é o primeiro passo.

Já com relação à resistência da equipe, o gestor terá um papel de grande importância na implantação e monitoramento do planejamento. Ele poderá mediar correções e possíveis falhas no processo, incentivando e reconhecendo os colaboradores que contribuírem para o andamento das ações, com sugestões de melhoria.

Quando o gestor envolve a equipe na elaboração e na condução desse trabalho, as pessoas sentem-se incluídas e, portanto, encaram o planejamento como parte da rotina de seu trabalho, contribuindo para geração de um ambiente colaborativo e mais produtivo.

Tendências: