O rabugento mais amável de Hollywood! O que aprender com Jack Nicholson

Daniel Fernandes

05 de março de 2015 | 11h28

Como quase sempre acontece, notícias que informam sobre doenças de pessoas muito conhecidas caem como uma bomba. ‘Como assim?’ Essa é normalmente a pergunta que se segue ao fato. Não foi diferente com Jack Nicholson. Um dos principais atores dos Estados Unidos, segundo publicado na revista Star, sofre por conta do Alzheimer.
Como também é comum nesses casos, atores, músicos e esportistas com enorme destaque no mundo costumam deixar – inclusive em vida – alguns legados interessantes. Também é o caso de Nicholson, talvez o rabugento mais cativante da história do cinema.
Por isso, montamos aqui uma lista com alguns desses ensinamentos, que podem ser usados para inspirar, por que não, empreendedores brasileiros.
Como lidar com o sucesso
Ainda em 1969, Nicholson recebeu sua primeira indicação ao Oscar. Pelo papel do advogado George Hanson em Sem Destino. O primeiro Oscar veio um pouco depois, em 1975, pelo papel em Um Estranho no Ninho. O sucesso, que até pode ser considerado precoce, não fez o ator esmorecer. Ele continuou interpretando papeis marcantes que o levariam a outro Oscar, em 1997, pela participação no filme Melhor Impossível.
Saiba se reinventar
O êxito de Jack Nicholson é similar a sua capacidade de se reinventar como ator. Essa característica marcante o levou a ter êxito como o maluco de O Iluminado – quem não se lembra de suas machadas na porta? -, assim como o marcou como o maluco (mas um outro tipo, completamente diferente) de Melhor Impossível. Um romântico? Quem poderia imaginar que ele poderia interpretar um romântico!
Tenha uma outra paixão
Vale para quem é empreendedor, mas para qualquer um. É preciso desenvolver uma paixão, algo para você escapar da realidade e fazer com que a cabeça descanse para, quando necessário, produzir mais. Nicholson é apaixonado por basquete e, sentado sempre na primeira fileira, quase nunca perde um jogo do Los Angeles Lakers.
Daniel Fernandes é editor do Estadão PME. E gosta de cinema. E gosta de basquete.

Tudo o que sabemos sobre:

Blog do EmpreendedorEstadão PME

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.