O mundo é agora. Permita-se!

Daniel Fernandes

21 de dezembro de 2015 | 07h27


Esses dias, na rádio, um jornalista comentou: “o nosso país está dividido em dois mundos: o real, vivido pelos cidadãos comuns, e um ficcional criado pelos políticos”. Esse pensamento traduz por completo o que sinto e penso a respeito de tudo que vem acontecendo no Brasil. O momento agora é transmitir a mensagem de que apenas o governo está paralisado. O Brasil real continua. As pessoas continuam trabalhando, empresas abrindo e se expandindo, carros andando, luzes ascendendo, pessoas comendo e se divertindo. A vida continua apesar da crise ficcional, criada pelos políticos.
Se nós, mercado, nos recusarmos a participar dessa paralisação e crise que o governo constituiu, temos a chance de viver um ano melhor em 2016. E o melhor caminho para realizar algo é manter uma visão sempre otimista daquilo que se quer e se espera. Com criatividade, gestão, comprometimento e propósito, é possível passar por esse período turbulento.
Alguns setores não foram abalados e se mantiveram estáveis. O segmento de alimentação, onde me incluo, continuou estável, sem alta em sua curva de crescimento. Apesar da estabilidade no setor, a TrendFoods sofreu uma pequena queda, não atingindo as expectativas de crescimento planejadas. E, mesmo nesse momento não muito favorável, abrimos lojas e temos a perspectiva de abrir muito mais no ano que vem.

Despeço-me de vocês com uma mensagem esperançosa, principalmente para os empreendedores: caminhem no sentido de chamar a equipe – colaboradores, funcionários, diretores – para firmar um compromisso de fazer diferente no ano de 2016. Procurem sair desse cenário catastrófico e comece a acreditar que nós somos a diferença. Fazemos isso na TrendFoods e, hoje, estamos colhendo bons frutos. Trabalhem para fazer diferente por nós, empreendedores e mercado, e pelos brasileiros. “Participar” da crise só traz energia negativa.
“Na mudança de atitude não há mal que não se mude” (Gabriel, o Pensador).
Robinson Shiba é presidente do Grupo TrendFoods e fundador da rede China in Box

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: