O mundo digital é aqui e agora

Daniel Fernandes

24 de novembro de 2015 | 07h14

Nos dias atuais, não temos escolha entre ingressar ou não para o modelo de negócio digital. Para uma empresa sobreviver é preciso transformar-se, reinventar-se e adaptar-se. É necessário mudar a maneira de gerenciar e administrar o seu negócio. O mundo digital exige uma atenção diferente, na qual a objetividade é essencial.
Há tempos acompanhamos os hábitos dos nossos clientes e sempre procuramos atendê-los da melhor forma possível. Em busca desse mantra, entramos no Facebook em 2010 para abrir um canal direto de relacionamento com nosso público. Já em 2011, demos um novo passo ao disponibilizar a opção de realizar os pedidos via web. No início, é bem verdade, as mídias e plataformas digitais não eram bem exploradas por nós. Seria um risco mergulhar de cabeça sem saber onde cairíamos. Por isso, como diz o ditado, é muito importante “saber onde estamos amarrando o nosso burro”.
Para diminuir os riscos, num momento inicial, terceirizamos nossa primeira plataforma de entrega de comida. Mas isso durou pouco. Em aproximadamente um ano, após resultados animadores, transferimos o canal para nosso site oficial. De lá para cá, continuamos aprimorando nossas vendas online.
Não podemos perder de vista que é primordial ter controle das redes e plataformas digitais para que as ações sejam bem realizadas e direcionadas. Para que tudo funcione direito, buscamos auxílio de profissionais de TI e criamos um departamento que está 100% envolvido no desenvolvimento estratégico, tático e operacional de monitoramento do nosso canal. Como sempre digo: nada se constrói sozinho. É importante olhar para os lados e contar com parceiros que possam nos ajudar.
Outra novidade foi inserir nossas marcas no mundo dos aplicativos. O cliente se sente mais próximo por meio de um app. No mundo digital, a objetividade é essencial e ter um aplicativo é a forma mais direta e rápida de atender aos pedidos. Afinal, a qualidade no serviço, comodidade na hora da compra e uma interação lúdica e motivadora só trazem bons frutos para empresa e seus clientes.
Mas não paramos por aí. Atualmente estamos focados no programa de fidelidade. Esse meio é considerado o melhor canal de comunicação entre marca e consumidores, e ainda auxilia no conhecimento dos hábitos e preferências desse público.
E, por fim, deixo aqui uma dica fundamental: é preciso estar com a operação capacitada para ampliar a oferta de seus produtos no mundo online. O digital é somente um “novo canal”. É sua operação, sua equipe e seus colaboradores que continuam sendo o “coração” do atendimento aos clientes.
Robinson Shiba é presidente do Grupo TrendFoods e fundador da rede China in Box

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: