Nós estamos contratando. E como é difícil achar bons funcionários

Daniel Fernandes

26 de março de 2013 | 06h39

Como organizar processos seletivos sem RH?

Começa por escrever a descrição da vaga: você está contratando uma pessoa e não escrevendo as especificações para um robô. Além disso, a vaga tem que atrair os melhores profissionais, então, você ainda tem que usar todo o conhecimento de marketing para fazer uma vaga ‘vendedora’.
Depois vem o processo seletivo. Como você consegue saber em uma entrevista se esta pessoa vai ser um bom ‘fit’ ou não. É fácil saber quando não é, mas muito difícil saber quando é.  Além do conhecimento técnico, é preciso ter os valores certos, ser alguém que se integre bem ao time….
E você precisa descobrir isso em uma entrevista de 30 minutos. Aí vem a negociação. Você quer o que o candidato venha para a sua empresa, mas não quer pagar mais do que o  necessário. Você quer ele feliz, mas o valor não pode destoar dos outros funcionários.
Em uma empresa pequena, sem um departamento de RH, todo este processo é feito pelo dono que quase sempre não tem o treinamento necessário para recrutar e muitas vezes nem o conhecimento da vaga que ele precisa. A contratação fica muito na intuição.
Você fala com algumas pessoas e escolhe a que gostou mais. Não em relação a vaga, mas em relação as outras pessoas com que conversou. Você acaba muitas vezes não contratando a pessoa ideal porque encontrar esse funcionários iria demorar muito tempo ou custar muito caro. E você precisa resolver o seu problema de maneira rápida e barata.
Mas o barato pode sair caro. Essa pessoa que é a menos pior pode resolver no curto prazo, mas pode dar trabalho no longo prazo. Ela pode não ter todos os ‘skills’ que você gostaria ou não se encaixar bem com o resto da equipe e aí, lá vai você contratar de novo.
Atrair talentos não é só atrair pessoas com o maior QI possível. Ou com 20 anos de experiência (eu conheço pessoas que tem 1 ano de experiência 20 vezes). É atrair a pessoa que mais se encaixa com a sua empresa e com o seu perfil.
No fashion.me temos uma política de estar sempre fazendo entrevistas, mesmo que não haja nenhuma vaga aberta. Sempre que aparece um currículo que interessa nós chamamos para conversar. Conhecemos a pessoa e vamos mantendo contato com ela. Assim quando aparece uma vaga, já temos uma boa noção de quem vamos chamar e já acompanhamos o trabalho desta pessoa por alguns meses. Fica bem mais fácil.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: