Negócio estimula brincadeiras com crianças em tempos de pandemia

Negócio estimula brincadeiras com crianças em tempos de pandemia

Ancorado no desenvolvimento infantil, Tempojunto lança pacotes gratuitos para pais enfrentarem quarentena; atividades na primeira infância afetam desenvolvimentos cognitivo e emocional para o resto da vida

Maure Pessanha

15 de abril de 2020 | 13h37

O estudo Intensificando o Desenvolvimento na Primeira Infância, publicado pelo World Bank Group em parceria com a Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, aponta que os atrasos de desenvolvimento antes de 6 anos de idade são difíceis de compensar mais tarde na vida, visto que a infância é um período particularmente importante na formação do cérebro.

Os estudos neurológicos têm mostrado que as sinapses – conexões ou caminhos entre os neurônios no sistema nervoso – se desenvolvem rapidamente durante esse período, formando a base do funcionamento cognitivo e emocional para o resto da vida da criança.

Nesse contexto, a família é o primeiro e mais eficaz sistema de apoio para garantir o crescimento saudável e o desenvolvimento infantil. O relatório aponta que o bem-estar e o envolvimento das famílias são fatores fundamentais porque, nessa fase, garotos e garotas passam mais tempo no ambiente doméstico. E, aqui, gostaria de abordar esse tema à luz de um período de isolamento social que vivenciamos em tempos de pandemia do novo coronavírus.

Muitos pais e mães, como eu, estão conciliando o trabalho remoto com os cuidados com os filhos. Gerenciar a carreira e a educação das crianças – auxiliando-os nos conteúdos escolares dentro de casa – tem sido um desafio de muitos brasileiros. Pensar que, além dessas tarefas mais corriqueiras, temos que incluir a diversão nessa equação pode gerar uma dose de estresse a mais por falta de costume e de repertório.

Entretanto, os pais devem estar atentos para pensar no brincar como fonte de desenvolvimento infantil (cognitivo, emocional e afetivo), aprendizagem, relações sociais, experimentação, autonomia de ação e tantos outros atributos. A brincadeira é um verdadeiro veículo de comunicação dos pais e responsáveis com as crianças. 

E o que brincar tem a ver com negócio de impacto social? Na visão das empreendedoras e mães Patrícia Marinho e Patrícia Camargo – participantes da Comunidade Internacional do Brincar e da Rede Nacional pelos Direitos da Primeira Infância –, tem tudo a ver!

Especialistas em Desenvolvimento Infantil pelo Brincar, elas fundaram a Tempojunto em 2014, uma plataforma com a dupla proposta: conscientizar os adultos sobre a importância do brincar e fornecer soluções práticas para que adultos de referência na vida da criança (pais, parentes ou responsáveis) incorporem a brincadeira no cotidiano.

Patrícia Marinho (à esq.) e Patrícia Camargo, fundadoras da Tempojunto. Foto: Drika Trevisan

Diariamente, as empreendedoras publicam diversos tipos de brincadeiras – que podem ser feitas, de maneira simples, com crianças do nascimento até a pré-adolescência. Interessante notar que essas brincadeiras podem ser inseridas em qualquer situação: trânsito, espera do médico, chuva, sol, em silêncio, por apenas 10 minutinhos.

Nesse período de distanciamento social, muitas brincadeiras foram adaptadas para serem feitas dentro de casa. Com isso, essas atividades entram na agenda sem pesar, cumprindo dois objetivos importantes: ajudar a família no desenvolvimento integral infantil e no fortalecimento do vínculo afetivo.

Em seis anos, a plataforma se consolidou: atualmente, possui uma média de 600 mil acessos mensais no blog, 290 mil seguidores no Instagram, 205 mil no Facebook e mais de 100 mil no YouTube. As empreendedoras têm dois livros publicados sobre o brincar e ministram palestras e cursos em todo o país.

Para auxiliar os pais em quarentena, as empreendedoras criaram o Guia Tempojunto Covid-19: brincadeiras e atividades em tempos de coronavírus. Gratuito e online, esse conteúdo auxilia as famílias a criarem novos hábitos, a construir uma rotina diferente e divertida a partir de um novo repertório sobre o brincar.

Receba no seu e-mail as principais notícias do dia sobre o coronavírus. Clique aqui.

* Maure Pessanha é empreendedora e diretora-executiva da Artemisia, organização pioneira no fomento e na disseminação de negócios de impacto social no Brasil.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.