'Não é preciso ter dinheiro para fazer dinheiro, é preciso coragem'. Concorda?

Daniel Fernandes

26 de agosto de 2014 | 13h46

Grant Cardone é um empreendedor norte-americano, autor de livros de auto-ajuda financeira, palestrante e motivador. Ele é famoso e seus livros vendem muito bem nos Estados Unidos. É por isso que muita gente presta atenção no que Cardone fala e, principalmente, acompanha de perto o blog que ele mantém.
Um dos seus mais recentes posts, escrito no começo de agosto, faz uma diferenciação interessante entre os três tipos de dinheiro que existem no mundo. De acordo com Cardone, há o dinheiro assustado, o dinheiro de crescimento e o dinheiro do craque. A palavra Baller, nos EStados Unidos, é usada para identificar qualquer pessoa que tem um dom natural para praticar esportes e acaba tornando-se profissional.
O especialista afirma que o primeiro tipo, o dinheiro assustado, é aquele que permanece na conta corrente da pessoa, que tem pavor de usá-lo – sob o risco, claro, de perdê-lo. De perder o que se conquistou. O dinheiro em crescimento, por sua vez, é aquela quantia ganha e reinvestida na pessoa ou em seu negócio. Já o dinheiro do craque, resume o autor, é para aqueles que estão dispostos a correr grandes riscos.
Já no final do texto, o autor afirma: ‘Não é preciso ter dinheiro para fazer dinheiro, é preciso coragem’. A frase pode ser aplicada, inclusive, no dia a dia do empreendedor. Mas você concorda?
Daniel Fernandes é editor do Estadão PME

Tudo o que sabemos sobre:

Blog do EmpreendedorEstadão PME

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: