Nada é impossível! Vamos fazer o molho de pimenta do Marky Ramone

Daniel Fernandes

16 de abril de 2014 | 06h41

Leo Spigariol escreve toda quarta-feira
Na última semana escrevi sobre o que eu estava vivendo naquele exato momento: minha avó passava por uma cirurgia delicada e pretendi mostrar quanto este fato, ao gerar incertezas e medos, poderia ser uma ferramenta importante para impulsionar novas atitudes em minha vida. Leia aqui o post.
Pois bem, muitas pessoas mandaram mensagens de apoio e aproveito para dizer que vovó está bem. Aliás, melhor do que nunca.
Bem, nesta semana, tornamos a público o que talvez seja o maior passo que demos até hoje em nossa breve e vertiginosa história: faremos o molho oficial do lendário baterista do Ramones, Marky Ramone.
Sim! O Marky Ramone!
Eu me contive por algum tempo, enquanto estávamos no processo de negociação e não contei a ninguém o que estava por vir. Até a última sexta-feira, quando saiu uma nota no Direto da Fonte, da Sonia Racy. Com toda a avalanche de sms, mensagens e tweets, o mais curioso foi o comentário de um amigo da época de colégio: “Se você contasse na oitava séria que faria negócio com o Marky Ramone, a escola iria abaixo”. LOL!
Fico imaginando como seria voltar no tempo e ter essa informação naquele presente. Seria a glória. Em seguida, outro amigo me perguntou: “Como você conseguiu?”. E a minha resposta veio com uma correção na pergunta: como nós conseguimos? Eu não fiz nada sozinho. E essa conquista foi coletiva. Tenho a sorte de ter pessoas como meus sócios na fábrica, os Marcelos, e meu sócio no estúdio de design, o Marcelo – o trio de Marcelos – que cada um, de sua forma, e com sua experiência e personalidade, contribuíram para chegarmos a essa conquista.
Em silêncio, tenho a certeza de que alcançar tal feito evidencia uma premissa que sempre exercito em minha vida, que é um clichê mas funciona: nada é impossível. De verdade, eu acredito nisso. E fazer o molho do Marky Ramone, em Santa Cruz do Rio Pardo, representa bem essa forma de encarar todos passos de um projeto – por mais ousado que pareça. Acho que umas das principais virtudes de um empreendedor é oxigenar a equipe com novos desafios e levá-los a se apaixonar pelos projetos, deixá-los com os olhos brilhando.
WOW! Isso realmente é desafiador.
Dia 5 de maio, uma segunda-feira, faremos o coquetel de lançamento e será um dia bem atípico para nós. De fãs, nos tornaremos parceiros de negócios. E aqui vamos nós, do Brasil para o mundo.
Hey Ho! Let’s Go.
Curtiu? Então multiplique. Repasse. Trafique. Contra bandeie esse conteúdo. Sem medo de ser feliz. E até a próxima quarta.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: