Movimento Choice dissemina negócios de impacto social entre jovens universitários

Daniel Fernandes

25 de abril de 2016 | 07h55

A mensagem chegou pelo Facebook: “Sou estudante de engenharia civil, apaixonado por empreendedorismo e fã de seus textos no Blog do Empreendedor no Estadão. Sou embaixador de um movimento chamado Choice, seria legal se você pudesse falar sobre isso para tornar o empreendedorismo social mais conhecido no Brasil”. A mensagem de Luís Henrique Garcia era simpática. Na mesma semana eu tinha acompanhando as postagens citando o Choice, de uma estudante do Mato Grosso, Martina Martinho, que conheci nas atividades da Feira do Empreendedor do ano passado, em Cuiabá. Ela postava fotos que pareciam palestras, onde muitos jovens pareciam entusiasmados. Achei que era a hora de buscar saber mais sobre a iniciativa.
Nas palavras de Luís Henrique, o Choice “é um movimento nacional criado pela Artemisia para tornar o conceito de Negócios de Impacto Social mais conhecido, tendo como foco as Universidades. Semestralmente há um processo seletivo para novos Embaixadores, tendo como pré-requisito se interessar por Negócios de Impacto Social e ser universitário”.  Os embaixadores recebem uma formação inicial que é complementada por conteúdos semanais, participam de desafios e fazem contato com diversos negócios de impacto social. Sempre identificando oportunidades para disseminar o conceito através de palestras e workshops.
Marina Martinho tem 18 anos e é estudante do 1º semestre da UFMT. Conheceu o Choice após participar como voluntária no Startup Weekend Cuiabá, em 2015. A partir daí, pesquisou sobre o assunto, se inscreveu no processo seletivo para ser Embaixadora da turma de 2016/1 e foi aprovada. “ Fiz a capacitação no Rio, foram 3 dias full time. Durante esse período recebemos informações sobre o Movimento, a Artemisia e Negócios de Impacto Social, vivenciamos todas as formas de workshops e dinâmicas que podemos realizar, aprendemos a trabalhar em rede ampliando o networking, de forma organizada, respeitosa, dinâmica e, acima de tudo, divertida!”.

Uma das dinâmicas que os embaixadores divulgam nas universidades é o Choice Game, onde os participantes têm uma hora para criar a melhor solução para um problema social.
O Choice propõe a todos os Embaixadores desafios semanais, teóricos e práticos, incluindo propor soluções para problemas sociais. Além disso precisam divulgar o Choice através de palestras, workshops e dinâmicas. Como resultado, os jovens aprendem sobre o assunto, se inserem no universo brasileiro dos negócios de impacto social, conectam-se com empreendedores – e desenvolvem-se enquanto líderes facilitadores.
Busquei saber deles o impacto que essa experiência estava trazendo para a vida (deles).
Luís conta que “caiu a ficha” quando ele notou que fazia parte do que ele chama de “Geração E”:  “Entre ganhar dinheiro OU fazer a diferença, escolhemos os dois: ganhar dinheiro E fazer a diferença”, explica ele. “Antes eu pensava em ter uma firma de engenharia tradicional, hoje penso já em fazer um negócio de impacto social. Eu sempre quis empreender e ajudar a sociedade, agora descobri que isso é possível de ser feito junto”.
“A experiência está sendo fantástica”, conta a empolgada Marina. “Estou amadurecendo e desenvolvendo características que vão me ajudar tanto na vida pessoal como na profissional, aumentando minha rede de networking, trabalhando, voluntariamente, em busca do meu sonho de tornar o mundo bem melhor e fazer a diferença na vida de milhões de pessoas, vivenciando novos ciclos de pessoas e aprendendo muito com cada uma. Além disso, vendo novas possibilidades para uma carreira profissional. A experiência de Embaixadora Choice está sendo um divisor de águas na minha vida”.

Palestra sobre negócios de impacto social organizada por Marina Martinho no Arduíno Day, em Cuiabá, em 2 de abril de 2016.

Desde a criação do Choice já foram nove turmas para Embaixadores, tendo como resultado 755 jovens líderes capacitados até hoje. Nesta nona turma são noventa jovens líderes espalhados por todo o Brasil. Para saber mais sobre o movimento e acompanhar as atividades, é possível curtir a página do movimento no Facebook ou pelo email choice@artemisia.org.br.
Num momento em que vivemos essa crise de liderança, saber que esses jovens estão trabalhando em algo que acreditam – e de impacto social – é uma esperança. Lembro-me que a canção Alucinação, lançada por Belchior em 1976 ainda embala os sonhos dos jovens que acreditam que “amar e mudar as coisas interessa mais”.
Marcelo Pimenta (menta90) é jornalista, professor da Pós-Graduação da ESPM, fundador do Laboratorium e criador do site www.mentalidades.com.br.
 

Tudo o que sabemos sobre:

Blog do EmpreendedorEstadão PME

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: