Minha primeira vez no Google

Daniel Fernandes

06 de novembro de 2014 | 06h11

Rafael Mambretti escreve toda quinta
Um os nossos primeiros investimentos para aumentar a receita após quase 4 anos de vida aconteceu neste ano. Isso mesmo, se você não acompanha o nosso post semanal, entenda que praticamente 100% de nossas vendas foram feitas de forma espontânea.
Resolvemos experimentar o famoso e tão falado ad words ou link patrocinado. Para quem não conhece, link patrocinado são as palavras pagas no Google. Quando uma determinada busca (envolvendo as palavras pagas) é feita o link para o site/empresa aparece no topo ou na lateral. Facilmente reconhecido pela palavra escrita “anúncio”.Talvez não seja a melhor definição para especialistas, mas acho que resume bem o que é: maior visibilidade e objetividade.
Existe também toda uma segmentação. Por exemplo, no nosso caso não adianta nada que o nosso site apareça para uma pessoa fora da cidade de São Paulo, uma vez que não prestamos serviço fora da cidade.
Visibilidade equivale a potencial de gerar cliques e este último é igual a possibilidade de gerar venda, principalmente para produtos. Para serviços é um pouco diferente, mas a finalidade é a mesma. Iniciamos nosso teste em maio e a primeira coisa que tivemos que  fazer foi analisar e estudar o nosso site. Por que? Para aumentar o retorno do investimento, o site precisa ser relevante. Para o Google não é só pagar e pronto, é preciso ter conteúdo de peso e atrelado com a palavra que se está “comprando”. Essa análise da relevância e conteúdo do seu site também influencia no custo das suas palavras e, logo, no seu retorno sobre o investimento.
Como podem ver é mais complexo do que aparenta,  pelo menos, do que eu imaginei, mas vale a pesquisa um pouco do estudo. Principalmente, se você pensa em fazer esse tipo de investimento. No nosso caso, detectamos que o site precisava de melhorias para aumentar a eficiência do investimento, mas mesmo assim optamos por ir em frente.
Resultado? Não foi muito bom e o pior, não conseguíamos detectar onde estava o problema. Percebemos o aumento do fluxo no site, mas não conseguíamos entender em 100% a razão dela não gerar uma venda. Provavelmente o fato de que “a venda”, em nosso site antigo, não era uma navegação fácil para acontecer.
Optamos então por otimizar e modificar nosso site para “melhor atender o Google”, ainda não retomamos os investimentos no ad words (sabe como é, pequena empresa tem que escolher onde colocar suas fichas), mas assim que retomarmos conto o resultado para vocês
Aprendemos que sim, vale a pena fazer esse tipo de investimento. Mesmo ainda não colhendo frutos diretos, conseguimos perceber que a ferramenta é poderosa e competitiva, principalmente para determinados segmentos.
Um abraço,
Até mais

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.