Micro e pequenas empresas precisam se adequar para se manterem abertas, vivas e lucrativas

Micro e pequenas empresas precisam se adequar para se manterem abertas, vivas e lucrativas

Negócios passam pelo momento do AR: mudar, transformar, inovar e acelerar; empreendedor deve focar nas características empreendedoras que farão a diferença no dia a dia do negócio

Redação

15 de junho de 2021 | 17h10

Por Taís Fernanda Camargo Antonio, consultora de Negócios do Sebrae-SP

Nossa, achamos que essa crise, a pandemia, não iria durar tanto. Comemoramos a chegada de 2021 como se, com ela, a pandemia tivesse acabado. O mau era o ano de 2020, mas na verdade o que mudou em 2021? Para as micro e pequenas empresas (MPEs): tudo e nada! Tudo, pois nada voltou a ser como era antes. Nada, pois tudo continua como em 2020! Mas, a verdade é que as MPEs estão passando pelo processo AR.

MudAR, TransformAR, InovAR. Parece óbvio, mas não é fácil, pois esses processos já deveriam acontecer de forma natural para que as empresas continuassem competitivas, vivas. Mas sabemos que, com a pandemia, outra palavra foi adicionada: acelerAR.

Acelerar para mudar, transformar, com ferramentas de inovação. Adequar à nova realidade. Fazer tudo isso com uma série de interferências externas, que nos empurram, mas também nos paralisam. Que momento, hein? Com tudo isso acontecendo, e sem chances de prevermos quando vai passar, temos de focar em entender como podemos nos adequAR e fazer com que essas mudanças mantenham nossas empresas abertas, vivas, lucrativas.

Gosto de focar primeiro em quem está no comando: o empresário, o empreendedor, sempre lembrando que ele é humano! Por isso, as características do comportamento empreendedor devem ser mantidas como um foco de atuação.

As dez características empreendedoras são: busca de oportunidades e iniciativa, persistência, correr riscos calculados exigência de qualidade e eficiência, comprometimento, busca de informações, estabelecimento de metas, planejamento e acompanhamento sistemático, persuasão e rede de contatos e independência e autoconfiança. Mas qual delas é a mais importante nesse momento? Qual fará a diferença no dia a dia da empresa? Por onde começar?

O comprometimento com o negócio e com os clientes traz sucesso e a empresa perdura no mercado. Foto: Unsplash/@linkedinsalesnavigator

Todas são importantes, mas sabemos que sempre somos melhores em algumas e temos fraquezas em outras. Relevante, nesse momento, é focar nas que somos fortes! Elas nos trarão resultados mais rápidos e podemos ter fôlego para trabalharmos naquelas em que não estamos tão bem assim.

Se tenho uma rede de contatos forte e trabalho bem a persuasão, foco nisso. Se sou um ótimo planejador e tenho todos os controles, hora de analisar os dados e colocar as ações em prática. Se sou persistente e encaro esse momento com otimismo e vejo soluções diferentes, espalhe a novidade e faça com que ela se transforme em vendas.

Sei que temos a impressão de que precisamos trabalhar nossos pontos fracos, equilibrar, buscar melhorias sempre, e é verdade. Precisamos mesmo estar sempre aprendendo e melhorando, buscando esse equilíbrio, mas nesse momento, focar no que você é muito bom trará os resultados que você precisar para manter o processo AR.

Esse processo do AR é como o ar que respiramos: ele está a nossa volta, não vivemos sem ele, mas só percebemos o quanto é importante quando ele nos falta (com a triste lembrança que é isso que o vírus da covid-19 tira de nós: o ar) ou quando ele nos faz perceber que suas mudanças, uma grande ventania, por exemplo, pode nos causar danos.

Nas empresas não é diferente, as características do comportamento empreendedor estão lá, devem ser trabalhadas todos os dias: os pontos fortes para obtermos resultados mais rapidamente, e os fracos para podermos continuar a evoluir. Mas, na maioria das vezes, só usamos quando o AR nos falta ou quando é ele nossa única saída para continuarmos com a empresa aberta.

  • Quer debater assuntos de Carreira e Empreendedorismo? Entre para o nosso grupo no Telegram pelo link ou digite @gruposuacarreira na barra de pesquisa do aplicativo

Pense nas suas características como empresário, como empreendedor, e avalie se você está usando o AR para estar adaptado a esse momento. Olhe para as definições e reflita se elas estão fazendo com que a sua empresa tenha ações imediatas e diárias para mudAR, transformAR, inovAR, de forma a adequAR a necessidade da sua empresa em lucrar, com a realidade atual da nossa economia, do nosso ambiente empresarial.

Você, nesse momento, está conseguindo olhar para um futuro breve e se antecipar às necessidades e desejos do seu mercado? Você está proativo? Olha para o mercado e enxerga oportunidades em ações que não fazia antes, mas que consegue adaptar e atender?

Se suas respostas foram sim, você está trabalhando a busca de oportunidades e iniciativa. Nesse momento, um grande diferencial das MPEs é a agilidade de mudança. Empresas com uma estrutura menor, um poder de decisão mais centralizado e com foco conseguem resultados mais rápidos. Essas são as características das MPEs e, principalmente, dos microempreendedores individuais (MEIs). Então, já que temos essa facilidade, essa vantagem, vamos colocá-la como fator decisivo de competitividade.

Se suas respostas foram não, veja as outras habilidades que você está colocando em prática, mas lembre-se que, nas MPEs, quem tem que fazer é você! Reclamar não resolve. Também não adianta esperar, então, bora fazer!

A segunda característica, eu brinco que não é do empreendedor, do empresário, ela é do povo brasileiro! É, nós somos persistentes! Não desistimos aos obstáculos, avaliamos as possibilidades e seguimos em frente. Nosso único cuidado é não confundir persistência com teimosia. Fazer as coisas como sempre foram feitas pode ser um dos sinais de teimosia e não de persistência.

Precisamos avaliar se a maneira como fazemos está trazendo os resultados que precisamos. Não há tradição, ou “tem de ser do meu jeito” que valha sua lucratividade. É, a linha é bem tênue entre persistência e teimosia. Qual característica é mais forte em você?

Correr riscos calculados é a próxima característica. Sempre pergunto como as empresas calculam seus riscos e muitas vezes a resposta é um grande silêncio. A vida é mesmo cheia de risco, ainda mais quando decidimos ser empresários, mas calcular os riscos faz a nossas chances de sucesso aumentarem consideravelmente.

Pesquisas mostram que a taxa de mortalidade das MPEs, no primeiro ano de vida, antes da pandemia, era de 46%. Sabemos também que as empresas que passam por uma capacitação do Sebrae, onde trabalhamos as características empreendedoras, o Empretec, tem uma taxa de 7%. Será que calcular os riscos faz diferença? Você tem esse olhar para a sua empresa?

Qualidade e eficiência são o quarto item

Não gosto do ditado “a pressa é inimiga da perfeição”, pois hoje temos que fazer rápido e perfeito! Também não gosto de quem diz que qualidade é um diferencial, pois muitos produtos, com qualidade bem duvidosa, são comprados diariamente por um montão de clientes que sabem que esse não é o forte do produto. Ou seja, qualidade é um aspecto relativo, importante, mas que depende do tipo de produto e para quem você está comercializando. Por tudo isso, estabelecer quais os padrões de qualidade seu produto exige e que atendam a demanda de seus clientes é essencial.

Escolher os padrões e fazer com que eles aconteçam é o que faz esse item ser um sucesso de vendas. Descobrir quais problemas, de seus clientes, eles resolvem, faz a sua empresa ser vista, lembrada e comprada. Você conhece quais problemas sua empresa resolve? Você sabe quais são os padrões exigidos? Consegue avaliar se está ou não os atendendo?

Não tem como realizar as quatro primeiras características se a quinta não estiver acontecendo: comprometimento! Ter um negócio sem estar envolvido com ele, chamando as responsabilidades, assumindo os riscos, analisando a qualidade e efetividade para que o negócio seja competitivo é um dos itens que constam na lista de causas mortis das empresas. O envolvimento com a equipe, a atitude de análise de resultados e tomada de decisão e o comprometimento com os clientes a curto, médio e longo prazo trazem sucesso e a empresa perdura no mercado.

Você é comprometido com o seu negócio ou a culpa é sempre dos outros? “Funcionários que não fazem o que tem que fazer”. “O mercado que muda a forma de comercialização”. “Aqui na minha cidade é muito difícil”. Já se ouviu dizendo isso?

São todas frases verdadeiras, mas: os funcionários, foi você que contratou. O mercado muda a todo instante e a decisão de abrir a empresa foi sua. Você escolheu o lugar onde iria abrir, não? Comprometer-se significa estar à frente, tomar decisões e assumir as consequências. O mundo não vai parar, né? E as mudanças estão cada vez mais rápidas. Por isso, buscar informações é uma característica importantíssima, mas somente ter as informações e não fazer nada com elas não adianta!

Avaliar o mercado, buscar informações do seu setor, estar em constante capacitação, conhecer os concorrentes e entender como os fornecedores podem contribuir para a sua empresa, faz essa busca mais simples de ser colocada em prática e trazer resultados para a sua empresa. Conte com a ajuda de especialistas, faça consultas, participe de treinamentos, envolva os seus prestadores de serviços, busque a inovação. Todas essas características levam a metas! As metas são nossas métricas para avaliarmos se conseguimos ou não alcançar o nosso objetivo.

Toda empresa tem como meta a lucratividade, mas nem todos os empresários sabem se estão alcançando ou não. Isso parece bem pouco lógico, mas acontece. Para termos metas, precisamos que elas sejam importantes e desafiadoras. Ela pode ser estipulada para um período curto de tempo, mas precisa ter uma visão de longo prazo para que a sustentabilidade da empresa seja mantida.

E vamos ter que medi-las, por isso, precisamos de indicadores que possam ser verificados. Dizer apenas que deseja aumentar o faturamento, mas não saber quanto ele é hoje e qual o porcentual que deseja que aumente não vai ajudar. Para estipular as metas, é necessário saber a realidade atual e onde deseja chegar.

Já começamos a falar de planejamento e monitoramento sistemáticos, pois sem eles não saberíamos se as metas estão sendo alcançadas, a qualidade está atendendo aos clientes ou como estamos no mercado. Olhar apenas às vezes e não tomar ações de realinhamento ou adequação também não resolve.

Saber se a empresa precisa melhorar em algo, ou que outra ação está trazendo resultados positivos, já é um grande passo, mas poder trabalhar com esses dados e buscar mais faz a empresa ter um crescimento organizado. Você tem o hábito de planejar e acompanhar? Tem uma rotina em que consegue imprimir ações rápidas para correções necessárias ou impulsionamento de ações que estão dando certo? Como você se sente: um maestro regendo uma orquestra bem ensaiada ou um bombeiro apagando focos de incêndio o dia todo?

Mas como ter tempo para planejAR, colocar em ação, controlAR para poder faturAR?

Persuasão e rede de contatos é a resposta

Influenciar, persuadir e se relacionar com pessoas para que sua estratégia seja colocada em prática de maneira mais simples. Você não precisa saber ou fazer tudo, precisa conhecer quem sabe e quem faça! Dessa maneira sua empresa fica em uma rede de apoio e consegue realizar mais com menos. Você consegue encontrar as pessoas chaves para cada solução que precisa e conquista bons relacionamentos comerciais.

E, por último, mas não menos importante, a característica empreendedora que faz o AR estar em nossas empresas: independência e autoconfiança! É essencial para todos os momentos da sua empresa você acreditar, investir nas suas opiniões, ser otimista, ter confiança na sua capacidade de gerir, de impulsionar o seu negócio.

Claro que há momentos que desconfiamos de nós mesmos, que pensamos em desistir, que acreditamos que não há mais nenhuma opção, mas nesses momentos, respire! Encha os pulmões de AR! Lembre-se de que você tem todas essas características e que pode fazer sua empresa MudAR, adequAR, equilibrAR, avaliAR, buscAR, adaptAR, trabalhAR, transformAR, inovAR para poder continuAR a faturAR e lucrAR, pensando sempre em acelerAR.

Conte com o Sebrae para fazer com que suas características empreendedoras sejam fortificadas e desenvolvidas. Estamos no AR 24 horas, por meio de nosso telefone 0800-570-0800, para contribuir com sua caminhada.

Tudo o que sabemos sobre:

EmpreendedorismoSebraemicroempresa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.