KEEP CALM e bem-vindo de volta ao trabalho

Daniel Fernandes

10 de julho de 2014 | 07h34

Léo Spigariol é dono da marca de pimenta De Cabrón
A ressaca ainda está grande. Antes de ontem nossa seleção canarinho levou um baile jamais visto em Copas do Mundo, sete gols. Um vexame que serve como uma grande lição para todos nós. A seleção da Alemanha mostrou como é importante fazer a lição de casa bem feita e ser eficiente na hora que a bola está rolando.
Infelizmente, essa derrota demonstra claramente a deterioração de nossa sociedade. Atraso nas obras, superfaturamento, vaias à nossa presidente, depredações, impunidades administrativas e um ex-presidente ufanista.
Essas são situações claras desse estágio avançado de uma doença degenerativa que relutamos em não aceitar. Hoje estamos em 85º lugar no ranking global de Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), atrás da Bósnia, do Irã e do Azeibarjão, mesmo com tantas virtudes. E isso é muito mais preocupante que o vexame em nosso futebol. Chora, Brasil. Dói crescer e ficar adulto.
Ontem o ano começa. E é melhor reorganizar as estratégias e correr atrás do prejuízo pois o placar está amplamente desfavorável: 7 X 1, só para relembrar mais uma vez.
 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: