Índia é a terra dos empreendimentos pequenos e familiares

Daniel Fernandes

26 de junho de 2014 | 07h28

Rafael Mambretti escreve toda quinta-feira
Namastê!
A chuva cai (bem) forte no lado de fora, castigando os Himalais e seus lindos picos de neve que capturam nossa atenção (praticamente impossível pensar em algo ao contemplá-los). Eles estão agora escondidos atrás de uma cortina cinza. Está chegando o período das monções na Índia e, dizem, que chuvas como essa é só o aperitivo.
Já escrevi aqui sobre encontrar nosso propósito, não só como empreendedor ou profissionais, mas principalmente como seres humanos. Por que estamos aqui? Por que tem dias que nos sentimos felizes e dias que nos sentimos tristes?São quase 2 meses que estou nesse país que alimenta lendas e mitos milenares. Dizem que a Índia é o país mais antigo do mundo, tenho visto e sentido coisas que me confirmam isso. Vim para me aprofundar na meditação, conhecer-me melhor e conhecer mais o divino. Como esse é um blog de empreendedorismo e não de auto ajuda ou de esoterismo, vamos mudar de assunto e falar um pouco do que tenho visto em relação a empreender.
Existe um choque de titãs acontecendo na Índia há alguns anos. A tradição milenar, as diversas religiões versus o estilo do ocidente, mais precisamente, americano e europeu. O país, principalmente nas grandes cidades, vive em constante obra. Prédios gigantes de escritórios e residenciais são paisagens certas em uma cidade onde anos atrás os prédios dificilmente ultrapassavam cinco ou seis andares.
A palavra “luxo” é presença certa em quase todos os outdoors do país. Nesses momentos sou grato pela Lei “Cidade Limpa” de São Paulo. Por aqui, é tanto outdoor e propaganda que se você não se policiar, ficará com dor de cabeça com tantas armadilhas para capturar sua atenção e seu dinheiro.
Noto que existe espaço para o “novo” e para o “velho” ainda, muitos empreendimentos são pequenos e, principalmente, familiares. Existem muitos negócios voltados para pessoas afinal, estamos falando de um país com mais de 1 bilhão de habitantes.Nos próximos posts darei mais detalhes sobre os negócios, as marcas e o que vejo de empreendedorismo por aqui. Nossa mente de empreendedor está sempre buscando, analisando e testando oportunidades, mesmo que estejamos a mais de 1000m de altitude.
Shanti (Paz),
Rafael

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: