Fique no coração do consumidor: o que a série Anos Incríveis ensina ao empresário

Daniel Fernandes

29 de maio de 2014 | 18h13

Não são 21 dias. Nem 21 meses. São 21 anos. O seriado norte-americano Anos Incríveis, que estreou em 1988, será agora relançado em DVD. E a notícia, por si só, certamente já apareceu na timeline da sua rede social favorita.
Mesmo tanto tempo depois.
E o que isso tem a ver com empreendedorismo? Pouca coisa, é verdade. Mas vale a pena comentar um aspecto em especial para quem administra um negócio. A capacidade de certas marcas, produtos…e séries de televisão, claro, de permanecerem no inconsciente coletivo das pessoas. Mesmo 21 anos após a atração sair de cartaz. Você aí deve ter se lembrado de um produto. Eu lembrei!
De certa maneira, esse é o desafio de qualquer empreendedor. Não importa se ele administra uma borracharia, uma padaria, um restaurante ou até mesmo uma startup. Uma empresa terá sucesso a medida que ela conseguir atender a um desafio: permanecer na cabeça do consumidor.
Se bem que…
Há uma corrente importante que defende que a empresa, a marca, deve conquistar o coração do cliente. Tem a ver com transformar consumidores em fãs, claro.
E esse é um ponto interessante. Se o cliente gostar verdadeiramente do que você oferece, ele vai falar bem de você de forma espontânea. E não há verba de marketing que pague essa resenha positiva.
O que nos leva a perguntar uma outra coisa….
Por que ninguém reclama, sobretudo nas redes sociais, de esperar mais de uma hora para almoçar ou jantar na rede Outback? Há o esforço da rede de prestar um serviço eficiente; há sem dúvida um cardápio que combinou com o paladar do brasileiro, mas as pessoas não reclamam porque são fãs da empresa. Mas essa é história para um outro post.
Na dúvida, fique com os dois. Coração e razão.
Daniel Fernandes é editor do Estadão PME e escreve de vez em quando no Blog do Empreendedor

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: