Festival SXSW, no Texas, debate ideias criativas sobre tecnologia, saúde e diversidade

Festival SXSW, no Texas, debate ideias criativas sobre tecnologia, saúde e diversidade

Para empreendedor, tecnologia, educação e boas doses de criatividade são capazes de revolucionar uma comunidade

Estadão

13 de março de 2019 | 16h15

Por Lucas Foster *

Quando coloquei os pés no avião a caminho de Austin, Texas, nos Estados Unidos, para a edição do South by Southwest (SXSW), que acontece até o dia 17 de março, só conseguia pensar que estava concretizando um dos meus sonhos. Estava a caminho de um dos maiores festivais de economia criativa, tecnologia e inovação do planeta. Um evento reconhecido internacionalmente por antecipar tendências, capazes de transformar o mundo nos próximos anos. Pensei também que estar ao lado de pessoas tão criativas seria, no mínimo, uma honra.

Trouxe na bagagem, e a convite da Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), além do sentimento de realização profissional, um farto material sobre a palestra que fiz na última segunda (11), sobre como a inovação e o design estão transformando as cidades no Brasil, em especial através da história do Dia Mundial da Criatividade, que idealizei em 2014 e que, em 2019, está em 50 cidades do Brasil e já desponta em países como Portugal, Sérvia e Alemanha.

Lucas Foster (à dir.) no festival SXSW, ao lado de Lígia Mazurkewicz (projeto Voicers, à esq.), Stella Hiroki (Smart City Talks) e Cesar Paz (POA Inquieta). FOTO: Acervo Pessoal

Segundo os dados da organização, passarão cerca 430 mil pessoas pelo festival, numa cidade plural que pulsa em termos de empresas ligadas à tecnologia e que também é palco de um vasto centro universitário.

E é exatamente essa diversidade de assuntos que tenho visto por aqui: liberdade de expressão e curiosidade em peso.  Acredito que só no SXSW é possível encontrar na maior sala do festival (lotada, por sinal) mais de 1.500 pessoas prontas para ouvir sobre o renascimento das pesquisas com psicodélicos para o tratamento da saúde mental.

A propósito, como psicólogo, acrescento que a depressão e o vício são alguns dos maiores desafios da saúde pública no mundo. Por isso, os pesquisadores estão num movimento para começar a deflagrar uma batalha com laboratórios, a fim de libertar os indivíduos dos psicotrópicos usando psicodélicos.

As ricas discussões brotam aos nossos olhos. Algumas trazem questões importantíssimas sobre como criar oportunidades relevantes para mulheres negras no campo da tecnologia. Outras sobre a atual realidade em que vivemos e o desafio diário que existe entre empresas de mídia e tecnologia no combate a notícias falsas. Jonah Peretti, CEO e editor do site BuzzFeed, por exemplo, fez uma fala em que pede união entre mídia e empresas de tecnologia para o fim das fake news.

Lucas Foster (centro), no SXSW. FOTO: Acervo pessoal

Priscilla Chang, cofundadora da Chan Zuckerberg Initiative ao lado de Mark Zuckerberg, levantou a bola sobre necessidade de encarar desafios nas áreas da tecnologia, saúde e educação. Contou sobre sua experiência no trabalho da plataforma de educação Summit Learning, que oferece aos estudantes diferentes formatos de aprendizagem – entre textos e vídeos -, permitindo que o educador acompanhe o desenvolvimento dos alunos em tempo real.

Chang tocou num ponto super importante e que também acredito e atuo no Brasil. Entendo que tecnologia, educação e boas doses de criatividade são capazes de revolucionar uma comunidade. Tanto que em minha palestra também falei sobre como o ProjectHub, software que desenvolvi, ajudou a conectar líderes, inspiradores e anfitriões em todo o Brasil, ao viabilizar a realização de conexões inéditas, formando a primeira rede social para a criatividade do mundo.

Ainda tenho alguns dias para desfrutar no SXSW da companhia de gente tão interessante. Certamente voltarei ao Brasil cheio de ânimo, com muita força de trabalho para colocar em prática aquilo que acredito ser a Revolução Criativa. O primeiro passo será dado no dia 21 de abril com a realização do World Creativity Day, com a celebração de diversas atividades acontecendo ao mesmo tempo. Brindemos aos novos tempos!

* Lucas Foster é psicólogo especialista em criatividade, fundador da empresa de tecnologia ProjectHub,

Tendências: