Empresário cria rede social de moda e agora quer conquistar o mundo

Daniel Fernandes

04 de dezembro de 2012 | 08h21

Renato é um dos fundadores do Fashion.me
A afinidade com a tecnologia começou cedo. Ainda na escola, Renato Steinberg, 34 anos, já se arriscava a consertar computadores de amigos e conhecidos. Mais de 20 anos se passaram entre o primeiro modelo reparado por ele e o nascimento da primeira rede social de moda do mundo, o Fashion.me. O projeto, desenvolvido com o sócio, Flávio Pripas, já conquistou mais de 1 milhão de usuários no Brasil, ganhou versão em inglês, aporte de investidor internacional e foi o responsável por colocar os dois entre as pessoas mais criativas do mundo em um ranking feito pela renomada revista Fast Company.
::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::
:: Twitter ::
:: Facebook ::
:: Google + ::

Renato e o sócio, profissionais envolvidos com tecnologia para o mercado financeiro, decidiram unir forças empreendedoras ao identificar um interesse comum em suas esposas: moda. O caminho mais fácil – e também com o custo mais alto – seria abrir uma loja física para que elas pudessem dar vazão ao interesse. A alternativa foi encontrar uma solução mais em conta para concretizar a ideia. A internet mostrou-se como a ferramenta perfeita e em 2008 o site byMK nasceu.
O negócio cresceu e a dupla tomou a decisão de largar seus empregos para se dedicar ao projeto, uma espécie virtual de “recorte e cole” onde os internautas têm a possibilidade de criar looks, gerar conteúdo e compartilhar com a sua rede de amigos. Além da mudança profissional, houve também a troca do nome de byMK para Fashion.me.
De acordo com Steinberg, a principal inovação do Fashion.me foi também o que o popularizou: traduzir uma conversa já existente no mundo offline para o online.  “Moda é uma coisa muito social, as meninas vão ao shopping e conversam o tempo inteiro se a bolsa combina com o sapato”, diz. Agora, o maior desafio da rede é adaptar-se a popularização dos tablets e smartphones. “A experiência e o engajamento que a gente traz para as pessoas têm que estar disponíveis em todos os lugares”, diz Flavio.
Hoje o Fashion.me já tem uma versão em inglês, escritório na cidade de Nova York e tem a ambiciosa meta de se tornar uma rede social mundial.  O próximo passo? Replicar o sucesso que a rede faz no Brasil no mundo.


Quem vai participar:

Segunda-feira: Pedro Chiamulera
Fundador da ClearSale, empresa que combate fraudes na internet.
Terça-feira: Renato Steinberg
Ao lado do sócio, Flávio Pripas, ele criou o Fashion.me, primeira rede social de moda do mundo.
Quarta-feira: Juliana Motter
Ela criou um dos negócios mais originais do País atualmente, a loja Maria Brigadeiro.
Quinta-feira: Adriane Silveira
Ela começou faz pouco tempo a empreender. Mas a Nanny Dog ganhou espaço por conta do serviço de babá para cães que a empresária oferece aos interessados.
Sexta-feira: Marcelo Nakagawa
Ele atua como coordenador do Centro de Empreendedorismo do Insper. Ele será responsável pela análise dos assuntos mais comentados na semana pela equipe de empresários.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: