Em um momento de descrença coletiva, nada melhor que um belo oxigênio de novas possibilidades

Daniel Fernandes

15 de julho de 2015 | 07h20

Antes e depois. Talvez essa tenha sido uma das transformações mais belas que já vi. Pai tem dessas coisas com seu filho. Esse é nosso mais novo integrante da família DE CABRÓN.

Nossa plataforma que nasce já brilhando com elogios por todos os cantos que mostramos. Foram quase seis meses de trabalho. Pesquisas, rabiscos, brigas – e põe briga nisso, frustrações, indecisões, risadas, tensão, atrasos, tesão…
Precisa ter cabeça fria e foco pra conseguir se manter na direção certa. Pegar o produto finalizado pela primeira vez foi como aqueles raros momentos em que a satisfação e gratidão instantânea te deixa surdo. Desligado.
E para esse momento que vivemos de descrença coletiva, nada melhor que um belo oxigênio de novas possibilidades e um oceano azul a ser trabalhado. Respira fundo, arregaça as mangas que essa história só está no começo.
Leo Spigariol, da De Cabrón, escreve toda quarta-feira no Blog do Empreendedor
 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.