Como se preparar para enfrentar o maremoto e tempestade à vista

Daniel Fernandes

07 de janeiro de 2015 | 06h45

Leo Spigariol escreve toda quarta-feira
Ao contrário da crença brasileira que o ano só começa depois do Carnaval, começamos 2015 a todo vapor e com boas perspectivas.  Aliás, começar qualquer coisa de forma positiva é o primeiro dos mantras que nós empreendedores devemos praticar para conseguir encarar esse mercado volátil e cheio obstáculos chamado Brasil.
Ontem o Bruno e Juliano, meus companheiros de blog, escreveram sobre isso e aproveito o tema. Leia aqui
Com esse maremoto se formando e tempestade à vista, no último semestre do ano passado nos preparamos para conseguir driblar essas dificuldades com duas atitudes:
1. Criar um produto que tivesse uma escala maior e conseguisse atingir um maior número de consumidores nos quesitos preço e paladar. Foi assim que nasceu o nosso molho tipo Sriracha, molho a base de polpa pura de pimenta japalapeño e embalagens de 250ml. Com ele conseguiremos aumentar a base de nossa pirâmide de consumo e até chegar aqueles consumidores mais conservadores que por hábito não arriscam comprar nada diferente.
2. Nos preparar para alcançar o mercado externo. Se partimos do princípio que existe um mundo – literalmente – a fora para explorarmos. Uma infinidade de pessoas e países com desempenho econômico muito melhor do que o nosso dispostos a comprar.
Nos Estados Unidos, por exemplo, o Brasil é muito bem visto no quesito gastronomia e produtos gourmet – por aqui esse termo está banalizado mas lá serve para diferenciar algo que tem uma qualidade superior em seu processamento. Então porque não chegar até eles? E Portland em Oregon, nos EUA será nosso primeiro destino. Alguns produtos já chegaram por lá para testarmos como será recebido por lá. Agora é só aguardar. E que seja bem-vindo 2015.
Abraço e até a próxima quarta.
 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: