Como montar estratégia com influenciador digital em pequenas empresas

Como montar estratégia com influenciador digital em pequenas empresas

Marketing de influência vem sendo adotado também por pequenos negócios, e não basta escolher influenciador só pelo número de seguidores, mas também pelo engajamento com sua audiência

Redação

08 de dezembro de 2021 | 10h12

* Por Silmara Regina de Souza, consultora do Sebrae-SP

Foi-se o tempo em que influenciadores digitais eram apenas aqueles “blogueirinhos”, como eram chamados há algum tempo. Passamos dessa era para uma bem mais estratégica, focada no usuário e na relevância do conteúdo. Uma era que desponta cheia de mudanças e também de oportunidades, tanto para os influenciadores quanto para as marcas.

Longe de ser exclusivo de grandes negócios, o marketing de influência, como é conhecida a estratégia que envolve produtores de conteúdo independentes, vem sendo adotado cada vez mais também pelos pequenos negócios. Embora não seja novo, o conceito ganhou mais popularidade e tomou uma nova configuração por conta das redes sociais e da ascensão dos criadores de conteúdo.

Até algum tempo atrás, esses profissionais eram conhecidos por influenciar pessoas para o consumo. Hoje, muitos deles são criadores de conteúdo. E muitas empresas já perceberam que podem desenvolver parcerias de resultados com eles seja para ampliar o alcance da marca, seja para lançar produtos e serviços no mercado.

Além de impactarem um grande público, muitos influenciadores digitais ganharam destaque por produzirem um conteúdo autêntico e direcionado aos seguidores. O modelo inicial de influência, famoso pelo jargão “recebidos”, no qual esses profissionais mostravam em seus canais os produtos que recebiam de alguma marca, já não faz mais tanto sentido assim. O marketing de influência de hoje combina uma mistura de produção e apresentação de conteúdo, compreensão do funcionamento das redes sociais e empreendedorismo. Muitas marcas chegam a afirmar que os influenciadores são os novos vendedores.

O marketing de influência combina uma mistura de produção e apresentação de conteúdo, compreensão do funcionamento das redes sociais e empreendedorismo.

O marketing de influência combina uma mistura de produção e apresentação de conteúdo, compreensão do funcionamento das redes sociais e empreendedorismo. Foto: Pixabay

Pequenas empresas têm muitas possibilidades de negócios se optarem por essa estratégia. Entretanto, é preciso alguns cuidados. Não basta escolher o influenciador com maior número de seguidores da região, pois essa já não é mais a métrica mais importante. Popularidade pode ajudar, mas não será o principal fator de escolha. É preciso entender o engajamento deste profissional com sua audiência.

Porém, antes desta escolha, existem alguns passos importantes para o empresário. O primeiro deles é definir qual objetivo da parceria. Embora muitos negócios acabem definindo vendas como o principal, parcerias com influenciadores nem sempre seguirão esse propósito. Tornar a marca mais conhecida, aumentar o alcance da publicação, trazer mais seguidores, entre outros, podem ser objetivos iniciais. É fundamental que o objetivo tenha congruência com a estratégia de marketing da empresa. Ações isoladas e pontuais podem trazer resultados pouco efetivos ou nenhum resultado.

Com o objetivo bem definido, a escolha do influenciador se tornará mais fácil, pois para cada objetivo pode haver um influenciador ideal. É importante pensar em alguém que seja relevante para o seu negócio, que conheça sobre o que você faz e que produza um conteúdo de qualidade para a audiência dele. Neste caso, popularidade e número de curtidas não devem ser os únicos critérios levados em consideração na hora fazer essa escolha. Ter uma identificação com a marca, saber do que está falando também pode ajudar a gerar empatia com o público. É importante ainda pesquisar um pouco sobre a audiência do influenciador, analisar comentários e o conteúdo produzido por ele.

  • Quer debater assuntos de Carreira e Empreendedorismo? Entre para o nosso grupo no Telegram pelo link ou digite @gruposuacarreira na barra de pesquisa do aplicativo

Pensar num contexto estratégico pode ajudar a empresa a ter mais resultados. O uso de influenciadores não deve ser uma ação isolada, sem planejamento e esporádica, precisa compor uma campanha. Aqui vale fazer um resumo do negócio e da estratégia para o influenciador e planejar as ações em conjunto com ele, alinhando expectativas e estruturando a parceria. É fundamental envolver os outros canais de comunicação também e não ficar preso apenas ao canal que está sendo trabalhado pelo influenciador.

Outro ponto importante é trabalhar uma estratégia de influência em períodos mais longos, mas com contratos mais curtos. Influenciadores são pessoas e podem se envolver em polêmicas ou assuntos que possam repercutir de forma negativa na sua imagem.

Durante a campanha, preste atenção às interações do público com sua marca e seja rápido nas respostas. Crie cupons personalizados, links específicos para sua campanha e invista em publicidade. Isso ajudará a monitorar os efeitos das ações. No dia ou na semana da campanha, acompanhe mais de perto os canais de comunicação e vendas no período da parceria para analisar os resultados.

E lembre-se: o influenciador cria uma ponte entre você, seu produto ou serviço e o público. A compra pode acontecer num segundo momento quando este público tiver mais informações sobre o seu negócio e se identificar com ele. Influenciadores podem contribuir para o sucesso da sua estratégia de marketing, mas eles não fazem nada sozinhos. É preciso preparar seu negócio para receber os contatos, revisar estoques, se for o caso, melhorar o atendimento, diversificar seus canais e estar pronto para atender a uma nova demanda, seja de comunicação, seja de vendas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.