Como inovar no restaurante japonês? Vale apelar para o panda-sushi?

Daniel Fernandes

28 de agosto de 2014 | 11h41

Não há um número seguro do número de restaurantes especializados na culinária japonesa no Brasil. Na cidade de São Paulo, pelo menos, sabe-se que eles são cerca de 600. E eles são responsáveis pela produção de aproximadamente 400 mil sushis por dia. Isso segundo a Abrasel, entidade que representa os bares e restaurantes.
Se existe tanta concorrência assim, ser diferente é palavra de ordem. O empreendedor precisa se diferenciar para conquistar espaço no mercado. Mas como fazer isso atualmente? O site Mashable fez um interessante levantamento sobre sushis para lá de diferentes.
Confira duas ideias

Essas novidades nos fazem pensar? Será que elas funcionariam? Será que seriam aceitas pelo consumidor que costuma frequentar esse tipo de restaurante? Sabe-se, segundo especialistas, que por mair que existam os rodízios de comida japonesa, o público gosta do que eles oferecem. E oferecem faz tempo! Será que há espaço para inovação?
Comente!!!!
Daniel Fernandes é editor do Estadão PME

Tudo o que sabemos sobre:

Blog do EmpreendedorEstadão PME

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: