Capacitação gratuita por WhatsApp deve formar 50 mil empreendedores de pequeno porte

Capacitação gratuita por WhatsApp deve formar 50 mil empreendedores de pequeno porte

Programa vai capacitar donos de negócio da Grande São Paulo, de diversos segmentos e setores, no processo de digitalização das empresas e no aumento da produtividade

Maure Pessanha

01 de dezembro de 2021 | 10h00

Investir em nano, micro e pequenas empresas é apoiar uma engrenagem social muito transformadora. Quanto mais produtiva uma empresa, maior é o valor que ela reverte para a própria comunidade do entorno ao movimentar a economia local, gerando renda e emprego. O fortalecimento de empreendedores de diferentes segmentos dialoga, inclusive, com medidas para apoiar a inclusão produtiva no país, sendo uma forma de impulsionar o nível de renda e endereçar o combate à exclusão social.

Há muito potencial entre os empreendedores no Brasil e, com o apoio correto, eles podem melhorar o desempenho dos próprios negócios e driblar os desafios da atual crise. Por esse motivo, iniciativas que buscam reduzir as barreiras de letramento digital dos empreendedores são tão relevantes. Uma delas, que gostaria de destacar, é o JA_É: Jornada de Apoio a Empreendedores(as).

Gratuito e com conteúdos online, enviados por WhatsApp, o programa é voltado a capacitar empreendedores da Grande São Paulo, de diversos segmentos e setores, no processo de digitalização dos negócios e no aumento da própria produtividade. As inscrições estão abertas, e a novidade da segunda edição é que não haverá processo seletivo, ou seja, todos os inscritos poderão participar de uma jornada de conhecimento on-line com duração de seis semanas.

Resultado de uma coalizão conduzida pela Artemisia – com participação de Accenture, Fundação Arymax, Instituto humanize, Facebook, Potencia Ventures, Fundação Casas Bahia, Instituto XP, Lenovo Foundation e Fundação Tide Setubal, e o apoio estratégico da Aliança Empreendedora –, a iniciativa espera movimentar 50 mil
empreendedores e empreendedoras de pequeno porte em três anos.

WhatsApp é usada como plataforma para letramento digital de empreendedores. Foto: Fábio Motta/ Estadão

Por meio do WhatsApp, o programa disponibiliza conteúdos voltados a auxiliar os negócios no processo interno de gestão, comunicação e vendas em canais digitais. Há, ainda, aulas com acesso a benefícios exclusivos do ecossistema para os participantes.

A iniciativa é aberta a empreendedores urbanos e rurais que vivenciam uma situação de vulnerabilidade social e econômica, sobretudo àqueles que atuam em áreas de baixa mobilidade social como periferias e comunidades de baixa renda, grupos minorizados, minorias e afroempreendedores. Na prática, estão qualificados todos os que tenham potencial de consolidar os negócios no ambiente digital para que possam impulsionar a digitalização das ações de comunicação, canais de venda e modernizar os processos de gestão e produção.

Esse olhar de apoio se baseia na premissa de que, muitas vezes, uma simples reorganização no negócio tem potencial para aumentar a produtividade e a eficiência, porque ao incorporar tais inovações, há incremento nas vendas, redução de custo e aumento na renda do empreendedor.

Estou falando, inclusive, de apoio a negócios como salões de beleza, padarias, ateliê de costura, vendedores ambulantes, restaurantes, artesãos, entre outros. Um ponto bastante relevante é que esse programa foi pensado para trazer resultados rápidos e efetivos – atributos potencializados pelo formato prático e adaptado à realidade dos empreendedores, que poderão seguir a jornada on-line no horário, local e ritmo que melhor se encaixem à rotina.

No País, a pandemia comprometeu o presente e o futuro dos cidadãos – um impacto especialmente cruel na população em situação de vulnerabilidade socioeconômica. O cenário traz a demanda urgente de uma articulação social ampla com o objetivo de apoiar iniciativas de geração de renda e isso passa por dar suporte às pessoas que por necessidade, frente a altas taxas de desemprego, tiveram que se lançar na jornada empreendedora.

* Maure Pessanha é empreendedora e diretora-executiva da Artemisia, organização pioneira no fomento e na disseminação de negócios de impacto social no Brasil.

Quer debater assuntos de Carreira e Empreendedorismo? Entre para o nosso grupo no Telegram pelo link ou digite @gruposuacarreira na barra de pesquisa do aplicativo

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.