Cachorros e seus donos são muito parecidos! A arte de agradar dois clientes

Daniel Fernandes

28 de fevereiro de 2013 | 06h53

Adriane fala sobre como agradar donos e animais


Trabalhar com bichos é muito gratificante. Mas não podemos nos esquecer que temos sempre dois clientes para agradar: o cachorro e o seu dono.
Muitas vezes não é tarefa fácil.
Agradar o cachorro é sempre mais tranquilo. Conhecendo seu perfil, nós vamos fazendo o que ele gosta. Muitos adoram brincar de bolinha, são loucos por ela até. Outros preferem farejar tudo na rua, o tempo todo. Tem aqueles que adoram fazer “amizade” enquanto passeiam ,como se fossem bater um papo mesmo. Já outros não gostam nem de chegar perto.
Nós temos que respeitar o perfil de cada animal. Nós não podemos impor nada, mas ao mesmo tempo precisamos buscar melhorar o relacionamento deles com os demais animais – isso sem medo e devagar. Essa estratégia é muito parecida com a que pode ser aplicada com as pessoas.Aliás, os cães são realmente parecidos com seus donos.
Eu acho até o jeito de andar parecido. Muitas vezes, vejo semelhança física também! É muito divertido. O dono, por outro lado, fantasia tudo o que ele gostaria no cachorro – muito além do que o bicho realmente curte.
Tem coisas que eles dizem que o cachorro detesta, mas aos poucos vamos descobrindo que não é bem assim! Chegar ao cliente e receber o seu cachorrinho saltitante na porta é nosso melhor presente. Eles fazem muita festa. Essa é a resposta de que estamos fazendo tudo como devemos fazer.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: