Balanço 2012: 'Ano deixa um saldo positivo'

Daniel Fernandes

27 de dezembro de 2012 | 10h18

Adriane ainda não tem plano de negócios, mas diz que está atenta ao cotidiano da empresa

Adriane Silveira iniciou a Nannydog no fim de 2011 e, por isso mesmo, o ano que termina foi marcante para a empresária. Em pouco tempo, ela transformou uma ideia em microempresa – com potencial para nos próximos anos transformar-se em médio empreendimento, depois grande…
“Para mim, foi bem positivo. Deixou um saldo positivo de bastante trabalho e com bastante perspectiva de mercado para 2013. Acho que estamos no caminho certo”, analisa a empresária.
Adriane fecha o ano com 40 clientes, sendo 20 deles fixos. “A gente saiu do zero.”
::: Estadão PME nas redes sociais :::
:: Twitter ::
:: Facebook ::
:: Google + ::
Antes mesmo de encerrar o ano, Adriane já faz os planos para o ano novo. E aí, a pergunta é inevitável: será que Adriane faz plano de negócios? “Eu tenho livros falando sobre isso, usei quando trabalhei com Recursos Humanos, mas na área atual praticamente não usei nada”, afirma a empreendedora.
Apesar de não elaborar um plano, Adriane fica atenta, de verdade, ao cotidiano do seu negócio. “Eu vou planejando, escrevendo algumas coisas, mas não uso nenhuma ferramenta específica. Às vezes, um atendimento que eu faço encontro com uma coisa legal e falo ‘poxa, posso colocar isso no meu portfólio’. É tudo no dia a dia.”
Ao falar sobre sua rotina de trabalho, aliás, a empreendedora deixa outra dica importante para quem tem um negócio próprio voltado ao mercado pet. “Eu já tenho bastante coisa planejada para o ano que vem, mas atendimento com animais é sempre inusitado e vai ser sempre customizado para o cliente, de acordo com a necessidade que ele tem”, conclui.
Na quinta-feira, dia 5 de janeiro: Adriane fala sobre o mercado de franquias.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: