Apple: vê mais longe quem está no ombro de gigantes

Daniel Fernandes

09 de setembro de 2014 | 15h49

Fazia algum tempo que os lançamentos da Apple não ‘paravam’ o mundo. Hoje, boa parte das pessoas parou suas atividades usais para espiar os lançamentos da empresa norte-americana. Normal. Houve muito boato – mais do que o normal – em torno das novidades desta terça-feira, 9 de setembro.
E havia também a expectativa, cada vez maior, sobre como a empresa consegue (se é que consegue) se reinventar sem seu principal guru, Steve Jobs. A empresa, muitos ainda se perguntam, será capaz de sobreviver a morte do seu principal fundador?
A resposta para essa questão é difícil. Mas uma frase atribuída a Pablo Picasso, e dizem, repetida por Jobs nos corredores da Apple, ganhou força: ‘bons artistas copiam, grandes artistas roubam’. Mas é isso mesmo? Vamos aos fatos:
O iPhone 6 vem com resolução de tela maior, ela será mais resistente e o smartphone também é mais fino. Haverá ainda uma versão maior do produto: o iPhone 6 vem com tela de 4 5,5 polegadas; Outras companhias já lançaram aparelhos com telas maiores, como a Samsung, por exemplo.
Mas o smartphone vai além: ele é mais rápido, 50 vezes mais potente que o iPhone original, lançado em 2007. A Apple também promete uma bateria melhor e apresenta o VoLTE, um serviço de ligação via internet. A câmera também chama a atenção – há estabilização ótica (fotos escuras ficam melhores) e os novos iPhones gravam em Full HD.
Ou seja, tudo o que tem no mercado, mas melhorado.
A Apple também apresentou hoje seu relógio inteligente.
Verdade: há uma série de relógios similares em desenvolvimento ou até mesmo à disposição do consumidor.
Mas também é verdade: com o Apple Watch será possível ditar mensagens para responder a SMS, será possível iniciar chamadas telefônicas, há um botão de navegação, mas a tela é sensível ao toque, há um sensor de batimentos cardíacos……
……….ah, você vai poder acessar também a sua galeria de fotos do celular no relógio, poderá acessar as redes sociais e terá modelos mais formais e esportivos.
Como diria Isaac Newton: ‘se consegui ver mais longe, é porque estava aos ombros de gigantes”. Esse é o recado para o empreendedor. A Apple continua chamando tanta atenção pois continua fazendo melhor o que todo mundo idealizou, pensou, produziu. Se você conseguir metade disso em seu pequeno negócio, será feliz para sempre
Daniel Fernandes é editor do Estadão PME

Tudo o que sabemos sobre:

Blog do EmpreendedorEstadão PME

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: