Ao iniciar o Facebook, objetivo de Zuckerberg não era construir uma empresa

Daniel Fernandes

07 de novembro de 2014 | 08h06

Post atualizado em 26/1/2015, às 13h25
Quando Mark Zuckerberg começou a criar o Facebook, o objetivo não era construir uma empresa. Aliás, ele não sabia nada sobre como construir um negócio. Para o cofundador do Facebook, uma das coisas que ele acha que a mídia faz de errado sobre empresas ou invenções é tentar fazer parecer que apenas uma pessoa é responsável. “As empresas que têm mais fundadores são realmente mais propensas a ter um resultado positivo”, afirmou Zuckerberg nesta quinta-feira, 6 de novembro, durante uma sessão de perguntas e respostas.
O cofundador do Facebook anunciou na semana passada que iria responder perguntas de usuários, que passaram a mandar os questionamentos pela página do evento criada na rede social. Na época, a página recebeu quase 90 mil curtidas e a primeira postagem recebeu quase 10 mil comentários.
Zuckerberg também foi questionado sobre o Facebook estar se tornando chato. Segundo ele, o objetivo nunca foi fazer o Facebook “cool” ou seja, fazer ele ser “descolado”. “Eu não sou uma pessoa legal, e eu realmente nunca tentei ser descolado. Nosso modelo para o Facebook nunca foi tentar torná-lo particularmente excitante de usar. Nós só queremos torná-lo útil”, disse.
Ele também foi questionado por que usa a mesma camiseta cinza todos os dias. A resposta foi a de que ele quer ‘limpar’ sua vida e tomar as mínimas decisões possíveis, exceto como melhor servir a esta comunidade, se referindo a base de usuários do Facebook.
Segundo Zuckerberg, ele está em uma posição de muita sorte, onde acorda todos os dias e ajuda a atender mais de um bilhão de pessoas. “Eu sinto que eu não estou fazendo o meu trabalho se eu gastar a minha energia em coisas que são bobas ou frívolas sobre a minha vida”, disse.
Daniel Fernandes é editor do Estadão PME

Tudo o que sabemos sobre:

FacebookMark Zuckerberg

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.