Agora é vida ou morte!

Daniel Fernandes

27 de novembro de 2014 | 06h42

Rafael Mambretti escreve toda quinta-feira
Confesso que para o assunto do post de hoje fiquei na dúvida de escrever ou não. Acho que o fato de vocês estarem lendo essas palavras iniciais já diz que, sim, resolvi escrevê-lo =)
A Carbono Zero Courier completou no último Sábado, dia 22 de novembro, quatro anos de vida! Ueba! Foi em uma segunda-Feira, 22/11, que no ano de 2010 iniciamos nossas atividades. Reparem a inocência, começamos um negócio praticamente um mês antes do fim do ano(?)..hahaha.
Negócio esse que – como a maioria – sofre queda de movimento nessa época. A ideia em si nasceu cerca de um ano e meio antes.Ok, agora vocês já sabem dos quatro anos.
Nesse último final de semana aconteceu a Shimano Fest, um evento organizado por uma das mais conhecidas empresas do ‘mundo da bike’ e, para minha surpresa, eles também trabalham com produtos para pesca. Neste ano, a novidade da organização foi um congresso sobre mobilidade, impulsionar o lançamento do ‘Protocolo Sorocaba’ (aguardem mais novidades em breve).
E eles nos convidaram para o painel de ‘cases’ de sucesso da iniciativa privada, ou seja, empresas que atuam com mobilidade e ‘deram certo’. Como seria um bate papo, no dia inaugural de uma feira, imaginei que seria melhor não preparar nada muito formal (leia-se power point). O congresso aconteceu no dia 21 (sexta), um dia antes do nosso aniversário de quatro anos! Queria comentar isso em minha apresentação e não só falar do case de sucesso da empresa por trabalhar com mobilidade, com bicicleta, mas também pelo simples e concreto fato de completar quatro anos. Afinal, não precisa ter muita informação para entender que tem muita empresa que nasce e morre sem nem mesmo completar esses quatro anos.
É uma conquista!
Bem, fui pesquisar as estatísticas do SEBRAE, sabia que eles tinham a informação de que eu precisava. E o que era? Taxa de mortalidade das pequenas empresas no Brasil. Queria saber se estamos contrariando as estatísticas! Vamos a doída história, 50% das empresas morrem em quatro anos.
Isso mesmo!
Observando a pura estatística, metade das pequenas empresas brasileiras padecem antes de completarem seus quatro anos de idade. Não estou entrando no mérito das razões, mas é um número bem alto. Confesso que não foi fácil chegar até aqui. Bastante turbulência, muitos aprendizados, erros e acertos, mas dá uma alegria de ler essa estatística e saber que o seu empreendimento está ‘vivo’ é muito bom.
Não sei se estaremos vivos para completar os cinco anos, mas – por hora – vamos saborear esse aniversário! Dizem que as estatísticas são ainda piores para cinco, mas um passo de cada vez =)
Um abraço, Rafael

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: