A saga de escolher franquia continua; confira o capítulo 3

A saga de escolher franquia continua; confira o capítulo 3

No terceiro capítulo da série com dicas para quem quer empreender com franquias, a especialista em franchising Ana Vecchi ensina como pesquisar e comparar as empresas

Ana Vecchi

12 de setembro de 2019 | 12h04

Em semana que sai notícia de que deputado e franqueador deve R$ 9 milhões para fornecedores, franqueados, pacientes, sócios e ex-funcionários, o sinal de alerta pisca forte e uma buzina deve ser acionada a todos que buscam retorno de investimento fácil, polpudo e com pouco trabalho!

Isso não existe, nem para quem tem sorte! Todo cuidado é pouco em termos de pesquisa e análise, busca de informações, referências, histórico. Continuando a nossa série, que já explicou o que significa empreender com franquias e também já falou sobre como escolher a franquia por tipo de atuação, hoje vamos falar, no terceiro capítulo desta série, sobre como pesquisar e comparar as empresas franqueadoras e as franquias.

Uma vez que você tenha percebido que o capital que tem para investir serve para determinado tipo de franquia – individual, micro, master, desenvolvimento de área – você pesquisa os setores que mais lhe interessam e parte para a busca de marcas dentro deles e, com certeza, vai se interessar por negócios que, a princípio, não estavam no seu radar.

Foto: Pixabay

Lógico que tudo tem um limite, mas quanto mais você pesquisar mais poderá comparar e adquirir maior conhecimento sobre como as empresas franqueadoras se comportam, o que oferecem e, realmente, entregam; o que quer dizer “suporte ao franqueado”; quais diferenciais elas têm entre si; quanto dominam a operação que você vai tocar; quanto tempo de treinamento está previsto para você aprender a gerir um negócio que nunca teve na vida; com que frequência visitarão sua unidade e avaliarão sua performance; qual está à frente das demais em termos de pessoas, processos e tecnologia de forma integrada, entre vários outros aspectos. Para obter todas estas informações, agende reunião com todas as empresas franqueadoras, dentro e fora de sua cidade.

Em paralelo você irá visitar operações (lojas, clínicas, restaurantes ou escolas) e simular a compra de produtos e serviços – presencial e e-commerce; checar como são, se gosta e se você se vê tendo aquela rotina; se quer mesmo se relacionar com aquele tipo de clientes e funcionários; se os bastidores do negócio te agradam e observar por longos períodos a rotina de cada uma das franquias que for visitar.

E, ainda junto a isso tudo, você deve conversar com franqueados para saber se o que foi prometido e vendido foi entregue, nos prazos previstos, com os fornecedores corretos; se receberam todo o auxílio necessário para inaugurar tranquilamente; se os números previstos em DRE (planilhas projetadas) condizem com a realidade (papel aceita tudo); se a equipe da franqueadora é sênior em termos de domínio dos assuntos ou apenas ocupa tempo e espaço sem resolver muita coisa; quais as maiores dificuldades encontradas e quão satisfeitos estão em ter a franquia e serem franqueados da marca e da equipe da franqueadora.

Tenha uma tabela, com alguns pontos focais de análise e comparações, como exemplo:

Coloque itens que você considera fundamentais e vá compondo este conteúdo para poder por na balança o que mais o motiva a investir em uma das marcas escolhidas.  Converse com especialistas para ajudarem no que você desconhece e que não tenham qualquer vínculo com a empresa em questão como corretores de franquias, de shopping centers, advogado da empresa.

Ao dar o seu OK à franqueadora, você deverá receber a Circular de Oferta de Franquia com a minuta de contrato, para analisar com seu advogado. Na próxima semana, vamos falar dos documentos jurídicos e do retorno do investimento. Ao trabalho de garimpo!

Ana Vecchi é consultora de empresas, CEO na Ana Vecchi Business Consulting, professora universitária e de MBAs, pós-graduada em marketing e com MBA em varejo e franquias. Atua no franchising há 28 anos em inteligência na criação e na expansão de negócios em rede.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: