A importância do branding e do valor de marca para pequenas empresas

A importância do branding e do valor de marca para pequenas empresas

Conjunto de ações ajudam a direcionar as ações de marketing, tornar a marca valiosa, conectar-se com o mercado e direcionar a equipe

Redação

30 de março de 2021 | 15h50

Por Thalita Medeiros Gentil, consultora de negócios Sebrae-SP

Qual a relevância da sua empresa para a vida das pessoas? Com a pandemia, saber a resposta dessa pergunta tornou-se ainda mais importante.

Há muito tempo, os produtos deixaram de ser os protagonistas para muitas empresas. Se esse ainda é o seu caso, está na hora de virar a chave e buscar mudanças! Afinal, o mundo não precisa de mais uma marca, mas sim de marcas que realmente fazem a diferença.

O branding é a base para direcionar suas ações de marketing, tornar sua marca valiosa, conectar-se com seu mercado e direcionar sua equipe. Sim, todos esses benefícios são percebidos quando utilizamos bem essa ferramenta.

As marcas passaram a possuir um papel social e, para conquistar relevância, precisam entender seu papel na vida das pessoas e comunidades. Isso nem sempre é simples para as pequenas empresas. O importante é deixar a “síndrome de Gabriela” de lado e mergulhar no processo!

Surge a dúvida: por onde minha empresa pode começar?

É importante que as marcas tenham propósito, se posicionem, ouçam os clientes e saibam a melhor estratégia de comunicação. Foto: kreatikar/Pixabay

Construa o posicionamento da sua marca

Posicionar sua empresa no mercado nem sempre é fácil. A paixão pelo produto pode atrapalhar o processo que envolve escolhas, renúncias e muita interação com seus clientes, de preferência com a participação do seu time.

Faça uma lista dos principais atributos da sua marca e reflita no que você já se destaca ou pretende se destacar, tornando-se referência! Se você escolher o mesmo caminho de outras empresas, consegue fazer melhor ou ter competitividade?

Fazer uma pesquisa das tendências do seu mercado, envolver os colaboradores e conversar com outros players pode ser muito útil nessa fase. O mundo agora é colaborativo, o que torna esse processo ainda mais incrível e valioso.

Foco no cliente

Qual seu cliente ideal? Com quem sua marca quer iniciar um diálogo? Conhecer profundamente os atributos valorizados pelo cliente, sua filosofia de vida, seus valores e motivações é fundamental na construção do branding.

Quantas vezes você já parou para conversar com seu cliente? Entender os motivos pelo qual ele compra de você, o que é relevante para ele e como sua marca pode ajudá-lo. Tente! Esse diálogo gera insights poderosos.

Crie um roteiro, faça boas perguntas e o mais importante: sem julgamento ou subjetividades. A ideia não é descobrir se está satisfeito com seu produto e sim entender seus comportamentos, motivações, ansiedades, medos e desejos.

Defina sua estratégia

Depois de construir seu posicionamento e falar com os clientes, chega o momento de afinar sua estratégia. O que você considera como posicionamento foi validado pelos clientes na sua pesquisa? Existe sintonia com suas motivações e maneira de olhar o mundo? Se sim, vamos em frente. Se necessário, corrija a rota.

Comunique o mercado

Agora é o momento de traçar sua estratégia de comunicação. Como você pretende contar ao mercado sobre seu posicionamento? Como irá tangibilizar os valores e atributos escolhidos?

Como irá construir esse diálogo com seu público e mostrar seu propósito? Lembre-se, a ideia é ter o ser humano como centro dessa estratégia e não somente seu produto, afinal sua marca pode ir muito além dele!

Além da comunicação com os clientes, lembre-se de engajar a equipe e invista na comunicação interna, imprescindível para que sua estratégia atinja os resultados esperados. Uma equipe que acredita no propósito da marca, ajuda a torná-lo uma realidade.

Sua marca deve ser autêntica, transparente e verdadeira, colocando em prática a estratégia escolhida nos seus processos, na escolha de fornecedores, dos parceiros, embalagens, contratação de pessoas, desenvolvimento dos produtos e visual merchandising.

Como serão suas campanhas, escolha de fotos, textos, canais, conteúdos e pontos de contato. O branding vai direcionar todas essas decisões. Afinal, de nada adianta ter um propósito e não o praticar no dia a dia. Isso o mercado não perdoa e você pode ser obrigado a lidar com o efeito contrário do desejado.

Se você acha que chegamos ao fim neste passo, ledo engano! Estamos só começando! A comunicação com seus clientes deve ser constante e duradoura para criar uma conexão verdadeira. Além disso, o processo vai ajudá-lo no planejamento e construção do futuro da marca, sua visão de negócios e para onde deve caminhar.

Qual a história da sua marca? Qual a relevância dela na vida das pessoas? Ficou mais fácil de responder? Permita-se passar pelo processo e construir uma marca forte e relevante. O mercado agradece!

Quer debater assuntos de Carreiras e Empreendedorismo? Entre para o nosso grupo no Telegram pelo link ou digite @gruposuacarreira na barra de pesquisa do aplicativo. Se quiser apenas receber notícias, participe da nossa lista de distribuição por esse link ou digite @canalsuacarreira na barra de pesquisa. 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.