A empresa que aumentou o produto e manteve o preço

Daniel Fernandes

08 de julho de 2015 | 07h02

Hoje minha felicidade e empolgação é de como se tivesse nascido um filho. E nasceu. Assopramos o primeiro lote da nossa embalagem proprietária para a linha de combate. Foram quase seis meses de trabalho e pesquisas para entender e traçar quais seriam os novos caminhos para essa categoria.
Além do resultado estético que ficou diferente, é interessante olhar para um aspecto: a mudança da volumetria. Com o projeto proprietário tivemos uma pequena – pequena mesmo – redução do custos direto na embalagem e diante disso tomamos uma decisão que foge completamente do padrão atual do mercado: aumentamos o volume do produto e manteremos o preço.
Acreditamos que esse ganho merecia ser repassado para nosso consumidor. Saímos de uma standard com 250 ml para 266 ml nessa nova versão. Mas 16 ml fazem tanta diferença? Com certeza faz.
Primeiro no aspecto de decisão de compra por volume com melhor relação custo x benefício. A outra, e talvez a mais importante, é por ser um produto definitivo em termos de proposta. Na versão atual standard com os 250 ml fomos bem tímidos em termos estratégicos por sabermos que o melhor ainda estava por vir.
Semana que vem a guerrilha começa. Temos mais uma vez um produto único em nossas mãos para inovar a categoria. Segundo semestre promete briga boa na prateleira de molhos de pimenta. Acompanhe em nosso Instagram e Facebook para ver como ficou esse projeto tão esperado por nós.
Leo Spigariol, da De Cabrón, escreve toda quarta-feira no Blog do Empreendedor

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.