A dúvida sobre empreender continua no ar, assim como o coronavírus

A dúvida sobre empreender continua no ar, assim como o coronavírus

Pouquíssimas pessoas têm ou nasceram com a certeza de qual seria o seu futuro profissional. Para quem precisa decidir e achar o caminho, o 'não' você já tem, mas as oportunidades também

Ana Vecchi

18 de dezembro de 2020 | 18h44

Em um ano em que centenas de marcas de franquias deixaram de existir e o empreendedorismo criativo foi tão anunciado e valorizado, o sonho do negócio próprio se tornou pesadelo para inúmeras pessoas. O desafio em ambas as situações sempre existiu, assim como a recolocação profissional, também conhecida como a busca de novos desafios ou transição de carreira.

O franchising foi tratado como garantia de sucesso por décadas e bati muito na tecla de que isso não existia, mas sim a redução de risco no investimento em um negócio que se mostrasse testado, ajustado conforme a praça onde seria implantado, ainda que se consolidando como marca. Toda rede franqueada teve seus primeiros franqueados e alguns se adaptaram como donos de lojas, clínicas ou escolas, outros não. Muitos tiveram excelentes franqueadores responsáveis, outros não. O que mostra que está muito longe de haver garantia de sucesso.

O isolamento social promoveu empreendedores digitais e e produtos com delivery próprio – quem criou o produto foi entregar ou o terceirizou com motoboys amigos ou parentes que se ofereceram às empresas de entregas. Foi um processo evolutivo em todas as instâncias.

A dúvida sobre empreender continua no ar, assim como o coronavírus. Arek Socha/Pixabay

O medo de perder de emprego foi a certeza de muitos, inclusive dos que não foram demitidos, mas essa ameaça era maior do que pegar o covid-19, uma vez que estavam cumprindo o isolamento e os protocolos de segurança. Fusões e aquisições, como sempre, também causaram desconforto às equipes das empresas: “quem fica?”

Estamos fechando 2020 e, nos planos para o ano que vem, as dúvidas sobre o que fazer profissionalmente rondam, mais ou menos, o mesmo plano sobre as vacinas – qual delas tomar, qual a garantia de imunidade, quais são as melhores informações e em quem acreditar.

  • Franquia, startup, MEI ou procurar emprego?
  • A vacina da Universidade de Oxford, em parceria com a AstraZeneca; a CoronaVac, do laboratório chinês Sinovac com o Instituto Butantan; a da Pfizer em parceria com a BioNTech; ou a vacina do laboratório belga Janssen-Cilag?
  • Circular de Oferta de Franquias + o Contrato de Franquias têm a mesma credibilidade da Anvisa? Formalizo o negócio que abri e parece estar dando certo ou ainda é muito cedo para investir nestes custos e formalidades?

As dúvidas aumentaram em relação ao ano passado. Não existia a dúvida do vírus com a consciência de hoje, mas esta é a “única” novidade. Péssima, por sinal.

De resto, em relação aos questionamentos sobre o que e como fazer profissionalmente, pouquíssimas pessoas têm ou nasceram com a certeza de qual seria o futuro delas. Quem precisa decidir e achar o caminho, já está aí: “o não você já tem”, mas as oportunidades vocês também têm! Pensem nestas opções:

Franquias:

  • Bem estruturadas e que cresceram este ano;
  • As que estavam nascendo pré-pandemia e se ajustaram brilhantemente ao cenário;
  • As consolidadas repassando unidades cujos franqueados cansaram após anos de um varejo exigente;
  • As que se reinventaram com a propriedade necessária para enfrentar o que aconteceu e o que vem pela frente.

Startups ou negócios próprios independentes:

  • Há muita opção que exige investimentos menores ou que investidores estão de olho para participar. Captação de recursos está aí para isso, basta ter um bom negócio ou ideia.
  • Usem as mídias sociais para se tornarem visíveis não apenas aos olhos dos consumidores, mas de investidores também.

Dica para estruturar os negócios novos: use o modelo de estruturação e formatação de franquias – pois os processos e procedimentos para serem replicados devem ser bem organizados, aplicados e ajustados sempre que necessário. Indicadores de desempenho e estrutura enxuta.

Investir em franquia significa investir muito tempo em pesquisas comparativas entre marcas e negócios franqueados.

Na busca de emprego, mostre quem você é, quais são suas soft skills, pois as técnicas seus concorrentes diretos também as têm, mas sua forma de ser pode fazer toda a diferença na empresa que está te buscando. Acredite em você!

Acreditar nas oportunidades sempre, vibração positiva a partir desse segundo! A palavra dúvida acabou de ser deletada do seu dicionário mental!

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.