Seis passos para melhorar a gestão da sua empresa em 2020

Seis passos para melhorar a gestão da sua empresa em 2020

Veja dicas de como organizar a rotina para otimizar processos e trabalhar em conjunto com a equipe

Redação

24 de dezembro de 2019 | 09h00

Por Vagner Moreno, consultor do Sebrae-SP

Karl Marx, no final do século 19, falou que em cem anos as pessoas iriam trabalhar apenas quatro horas por dia, pois a tecnologia iria nos proporcionar mais tempo para o nosso lazer, ficar mais com a família, poder pescar e ter tempo para atividades que nos fizesse criar.

Hoje, podemos ver que a tecnologia nos deixou ainda mais ligados ao nosso trabalho e às nossas empresas. Por isso, precisamos usar a tecnologia e o tempo a nosso favor. Nos afazeres de um empreendedor no comando de sua empresa, a cada momento surge uma tarefa nova: atender um fornecedor ou um cliente, mediar um conflito interno entre seus colaboradores, resolver e apagar incêndios.

Como então achar tempo para se dedicar à gestão do nosso negócio nesta rotina turbulenta?

1º passo: autoconhecimento

O autoconhecimento faz o empresário olhar para si e compreender as suas atitudes. Colocar isso em prática é muito difícil, pois é mais fácil olhar para o mundo ao nosso redor e logo começamos a reclamar da política, do governo, dos funcionários, dos concorrentes, dos impostos, enfim, de todo ambiente que nos cerca. Muitas vezes, é necessário assumir que o principal culpado do insucesso de sua trajetória empresarial são suas características empreendedoras, que podem estar deficitárias. Para conseguirmos visualizar estas características deficitárias em nosso perfil é preciso refletir sobre nossas atitudes e comportamentos. Por que não pedir auxílio aos seus próprios funcionários, que poderão lhe ajudar a descobrir essas falhas? Ao descobri-las, é preciso trabalhar para poder melhorar e descartar o que não serve.

2º passo: controle

Imagine que você, ao entrar em um carro, se depara com um painel que contém vários relógios. Estes relógios são ferramentas fundamentais para o bom andamento do seu automóvel, pois com eles é possível aferir a quantidade de combustível, medir a média do consumo do mesmo, averiguar informações como falta de óleo, problemas de arrefecimento, velocidade, entre outros dados.

Você precisa sentar no volante da sua empresa e ter os dados para tomar as decisões. Você precisa de relógios, ou seja, os famosos indicadores. Então é preciso que você os crie e os monitore.

O empresário que toma decisões no “achismo” poderá levar a empresa para um caminho desconhecido. Muitas vezes, esse caminho leva à falta de dinheiro, baixa produtividade, falta de mercadorias, funcionários desmotivados, entrega fora de prazos e até mesmo ao risco da empresa fechar.

Não navegue na escuridão e sem os aparelhos adequados. Tenha controle e dados fidedignos, que irão proporcionar informações para ter a tomada de decisões mais assertiva.

Pixabay

3º passo: equipe engajada

Ainda com a analogia de pensar em uma empresa como se fosse um automóvel, podemos dizer que a equipe é o motor. É por meio dela que os resultados aparecerão. Com a aplicação de ferramentas corretas, o empresário poderá engajar sua equipe, utilizando a gestão de desempenho, valorizando os seus funcionários, criando um ambiente de “ganha-ganha”. Aplicando essas ferramentas de forma assertiva, você demonstra aos seus colaboradores que sem eles a partida não começa e que um bom desempenho no jogo precisa de uma equipe bem treinada.

4º passo: visão sistêmica

Não podemos ficar olhando apenas para ações pontuais, temos que ter uma visão holística da empresa. É como olhar as árvores, mas também ver toda a floresta.

Ao ter uma visão sistêmica, você consegue enxergar o todo, passando por cada departamento, vendo quais pontos devem ter mais atenção e quais ações irão ser tomadas, gerando grandes resultados para empresa.

5º passo: produtividade

Precisamos ser mais produtivos, mas como? Não precisamos sacrificar os nossos funcionários, mas enxergar, mapear os processos e encontrar gargalos. Ou seja, otimizá-los, encontrando soluções para os nossos erros.

Ao fazer estes ajustes, as empresas passam a ser mais produtivas, dando mais agilidade aos seus colaboradores, desafogando os trabalhadores e os empresários de trabalhos cansativos, morosos e auxiliando na busca de um atendimento mais eficiente.

6º passo: busca incessante por resultados

Se fizéssemos a pergunta para alguns empreendedores “qual é a sua visão, ou melhor, qual é o seu sonho?”, poucos teriam uma resposta.

Sei que vivemos em um país cheio de incertezas, mas como foi dito no primeiro passo, não podemos ficar julgando o mundo. Podemos entender estas incertezas e fortalecer os nossos pontos fortes. Fazendo um bom planejamento, o empresário poderá chegar lá juntamente com sua equipe, obtendo grandes resultados.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.