Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

PME

pme

Estadão PME + Inovação

Encontro debate, ao vivo, as principais tendências sobre o futuro do empreendedorismo

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 12h15

    29/04/2016

    Termina o Encontro Estadão PME Inovação. Confira os principais momentos do evento aqui. A cobertura completa está no portal do Estadão PME. Obrigada!

  • 12h08

    29/04/2016

    "Precisamos ser mais argentinos", brinca Marcelo Nakagawa sobre a qualidade dos vizinhos em 'vender seu peixe'.

    Rafael Arbex/Estadão

  • 12h05

    29/04/2016

    Marcelo Nakagawa comenta o empreendedorismo social, fenômeno crescente no Brasil. "Os jovens querem empreender com propósito. Temos uma geração que quer ter impacto de alguma forma. Tem também uma geração de pessoas entre 30 e 50 anos que estão se perguntando 'por que eu levantei da cama hoje?'. Nesse ambiente, temos um ecossistema de negócios de impacto, que vem crescendo no Brasil. E essas iniciativas precisam, obrigatoriamente, ser inovadoras", analisa.

  • 12h03

    29/04/2016

    Juliano Seabra fala sobre a estratégia de escolher um bairro determinado em uma cidade para empreender. Ele cita o exemplo do chef Rodrigo Oliveira, do restaurante Mocotó, que transformou a Vila Medeiros, bairro da zona norte de São Paulo, em um pólo gastronômico. "Você pode mudar a história de um bairro, mas construir uma empresa pensando nisso como principal drive acho besteira", pontua.

  • 11h57

    29/04/2016

    Marcelo Nakagawa é questionado sobre maturidade empreendedora das cidades. "As cidades têm polos de atração. Negócios de cunho inovador são mais atraentes", avalia. 

  • 11h55

    29/04/2016

    Juliano Seabra conta sobre um seminário do qual participou com o empresário Beto Sucupira, um dos fundadores da Endeavor e sócio de Jorge Paulo Lemann. "Ele disse algo que deveria ser o mantra de todo empreendedor. Ele disse: 'a gente decidiu não paricipar da crise'. Antes de reclamar da Dilma, do Cunha, você fez tudo o que tinha que fazer dentro de casa?", relata Seabra.

     

  • 11h51

    29/04/2016

    "Estamos tento um processo de seleção natural draconiano agora com a crise. É preciso ter mais previsibilidade para saber como as empresas vão sair dessa crise", pontua Marcelo Nakagawa.

  • 11h49

    29/04/2016

    Juliano Seabra fala sobre a conexão entre o poder público e o empreendedorismo no Brasil: "A gente tem um desafio de entender no País políticas publicas não como uma muleta para ajudar. Só de ministro de Ciência e Tecnologia, tivemos quatro neste mandato. É difícil trabalhar com políticas públicas, dificilmente elas são pró".

  • 11h44

    29/04/2016

    "Florianópolis tem calcanhares de aquiles muito evidentes", pondera Juliano Seabra, da Endeavor. "Você tem um núcleo de empreendedores se movimentando muito mais do que a gente imagina."

  • 11h41

    29/04/2016

    Marcelo Nakagawa comenta os índices da Endeavor: "Por mais que tenhamos políticas públicas, se nas cidades você não tem aquelas pessoas emrpeendedoras que incentivam o ecossistema, pessoas competitivas, a gente observa claramente que essa ausência as empurra para posições mais baixas".

  • 11h33

    29/04/2016

    Juliano Seabra começa o debate falando sobre o índice de cidades empreendedoras da Endeavor. O levantamento está em sua segunda edição e avaliou Florianópolis e São Paulo como as cidades mais promissoras do País. "O fato de ser primeiro e segundo no Brasil não significa que estamos na Suíça. Os porquês de São Paulo têm muito mais a ver com o gigantismo da cidade, a circulação de capital e onde conseguir dinheiro. Florianópolis tem gente boa mais barata, formada em escola de ponta", comenta Seabra.

  • 11h28

    29/04/2016

    Termina o terceiro módulo do evento. Para encerrar o Encontro Estadão PME, Juliano Seabra, diretor-geral da Endeavor no Brasil, e Marcelo Nakagawa, diretor de empreendedorismo da FIAP e Professor do Insper, falam sobre cidades inovadoras. 

  • 11h23

    29/04/2016

    "Voce tem que ter um ambiente propócio. E deixar o cara errar. Como é que você ensina isso? É só no dia a dia", avalia Pedro.

  • 11h20

    29/04/2016

    "Quanto você se arrisca? Essa capacidade gera inovação. Quanto você admite seus erros? Isso é a cultura de inovação em cada pessoa. As pessoas, primeiro, têm de ser autênticas. Ter coragem é importante e a gente testa isso", relata Pedro Chiamulera.

     

  • 11h18

    29/04/2016

    Sérgio Zimerman fala sobre a sua empresa em relação à crise: "O segmento PET é mais resiliente, mas não é imune à crise. O bolso do consumidor é um só. Sentimos a pressão no tíquete médio. Inovação e crise são coisas que são muito boas de estar juntas. Há dois anos, a preocupação dos varejistas era onde arrumar mão de obra para fazer expansão. Não tinha mão de obra para expansão. Passados dois anos, ninguém fala em apagão de mão de obra. Sobra. O que precisa, hoje, é criar demanda".

     

Estadão Blue Studio Express

Conteúdo criado em parceria com pequenas e médias empresas. Saiba mais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.