ESTADÃO PME » » notícias

Internet| 27 de agosto de 2012 | 16h 45

Site vende vinhos e ingredientes gourmet para usuários convidados

Especialistas em gastronomia recomendam os produtos vendidos no Selo Reserva

GISELE TAMAMAR, ESTADÃO PME

Divulgação
Divulgação
Cristiano, Andre e Erik são sócios do Selo Reserva

O aval de especialistas que já conhecem e recomendam os produtos à venda é a aposta do site Selo Reserva para se diferenciar no mercado. Com 12 recomendações de vinhos e outros ingredientes por semana com desconto médio de 30% só para usuários convidados, o site espera fechar o ano com 20 mil pessoas cadastradas e um faturamento de R$ 1 milhão no primeiro ano completo do negócio.

"O menor preço é uma forma de incentivar a compra, mas nosso diferencial é a recomendação de como usar determinado ingrediente ou com qual comida o vinho combina, por exemplo", explica Erik Nako, um dos seis sócios do Selo Reserva.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::
:: Twitter ::
:: Facebook ::
:: Google + ::

Com três meses de funcionamento, o site tem 2,5 mil usuários. Para ter acesso às ofertas, é preciso ser convidado ou pedir um convite direto no site. Quem é convidado ou tem o pedido aprovado ganha mais cinco convites para distribuir. Caso um amigo convidado efetue uma compra no prazo de três meses, o usuário ganha um crédito de R$ 25. "Queremos crescer com qualidade, com uma base de usuários interessados em gastronomia", diz Nako.

Além de vinhos, o site vende queijos curados, conservas, azeites e geleias - produtos mais resistentes na hora do transporte. Os planos incluem a oferta de produtos frescos com o desenvolvimento do negócio. O Selo Reserva segue o modelo "premium flash sale", conceito de venda exclusiva para convidados e curto espaço de tempo. Em média, as ofertas ficam disponíveis por uma semana.

Sociedade
Erik Nako, Andre Korenblum e Cristiano Lanna são sócios da Prima Bruschetteria, com unidades em São Paulo e no Rio de Janeiro. Caetano D´Araujo e Alexandre Nako completam a sociedade. "Já trabalhávamos no mercado e estávamos em busca de um negócio para diversificar", conta Erik Nako.

A decisão pelo modelo do Selo Reserva une o interesse no mercado digital aos pedidos de indicações de vinhos e ingredientes dos clientes da Prima Bruschetteria. O negócio saiu do papel com investimento inicial de R$ 400 mil de investidores anjos.




Notícias Relacionadas

» Selo de qualidade Ospitalità ajuda restaurante italiano a ter diferenciação



Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui