ESTADÃO PME » » notícias

Dicas| 20 de abril de 2012 | 6h 27

Sete dicas para abrir uma lanchonete de sucesso e crescer com ela

Mercado de alimentação rápida é boa opção para começar a empreender

Natália Peixoto, Estadão PME

Nilton Fukuda/AE
Nilton Fukuda/AE
Lanchonete do Teatro Municipal. Diferencial pode ser o segredo do sucesso

 Lanchonete é uma das ideias mais frequentes entre quem quer abrir o primeiro empreendimento. A aparente simplicidade e a distância com que as crises passam pelo setor de alimentação são fatores que seduzem os empreendedores em busca de um bom projeto. Mas gerenciar esse tipo de negócio não é tão simples assim: três entre cada cinco estabelecimentos abertos não resistem ao primeiro ano de funcionamento. Saiba o que é preciso fazer para abrir uma lanchonete de sucesso e crescer com ela.

1. Planejamento
Por no papel qual o plano de negócios da empresa é o primeiro passo para ter sucesso e passar longe das estatísticas de fracasso.

A regra vale para todos os negócios, inclusive para lanchonetes. Analisar os concorrentes, definir o público-alvo, o tipo de serviço oferecido e o quanto de dinheiro será preciso investir são os primeiros movimentos para se estabelecer no mercado. “Planejar coisas básicas como calcular o capital de giro para pagar contas, por exemplo, é essencial”, ensina a professora do curso de Gestão de Empreendimentos Gastronômicos do SENAC, Concetta Marcelina de Prezio. “Muitas vezes o empresário esquece que muitas contas são pagas com cartão de crédito e o dinheiro demora para chegar”.

2. Ponto
Escolher bem o ponto em que a lanchonete irá funcionar é fundamental para que o planejamento dar certo. “As pessoas pensam que só porque não tem oferta em uma área, o novo estabelecimento terá publico imediato. Tente entender a região. Se não há demanda, não adianta criar a oferta”, aconselha Concetta.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::
:: Twitter ::
:: Facebook ::
:: Google+ ::

3. Cardápio 
A comida é o produto principal, e ela precisa ser boa e com preço adequado. “Cardápio honesto, bem feito, com pratos rápidos, sem muito improviso e sem muito requinte, mas que tenham qualidade e limpeza. Essas são qualidades essenciais no serviço de alimentação”, ensina o consultor do Sebrae Reinaldo Messias. Entregar o pedido exatamente como oferecido e no menor tempo é a chave para agradar o cliente.

4. Identidade
Corresponder as expectativas dos clientes pode ser mais difícil do que parece. Crie uma identidade para o negócio e respeite as características propostas. Em uma área comercial, é uma boa estratégia oferecer opções de pratos feitos na hora do almoço e oferecer opções de porções e bebidas no fim do expediente. A dica de Messias é explorar todas as possibilidades de ganho. “Loja fechada não paga aluguel. Aproveite o máximo o tempo que pode permanecer aberto para vender mais”, aconselha.

5. Serviço
“Ambiente, cardápio e serviço formam o tripé que sustenta o estabelecimento de alimentação”, diz Concetta. Além do ambiente adequado para o público escolhido, definidos no plano de negócio, o empresário precisa oferecer um serviço de qualidade e ficar de olho em sua equipe. “Um bom atendimento supera um prato que não saiu muito bom, uma conta errada, uma falha estrutural”, diz a professora.

6. Paciência
Calma e paciência são características imprescindíveis para quem quer se estabelecer no mercado. Concetta diz que demora cerca de um ano para que o negócio se pague e comece a dar lucros. “O primeiro ano é o mais difícil, é quando ainda se busca a estabilidade, o ponto de equilíbrio, nem ganha nem perde, só paga as contas”, avisa. Se o empreendedor confiar na seu plano de negócios e ter paciência, o sucesso é garantido. Caso a empresa não dê os resultados esperados, procure ajuda de especialistas.

7. Crescer
Se o negócio está bem e o lucro aumenta, é hora de pensar se existe a vontade de crescer. A pergunta principal é como. Adquirir o imóvel? Ampliar suas instalações, seus serviços? Messias dá a dica de definir os objetivos de crescimento antes de iniciar o processo. “Procure pegar um terço do lucro e invista no próprio negócio. Aplique outro um terço dos lucros em uma aplicação financeira segura e use a última parte dos lucros para projetos pessoais, se desejar.”





Notícias Relacionadas

» Saiba tudo o que você pode fazer para inovar com um restaurante ou lanchonete



Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo