ESTADÃO PME » » notícias

Oportunidade| 12 de agosto de 2012 | 6h 01

Restaurante investe em produtos de marca própria para faturar R$ 20 milhões

Linha com 19 produtos responde por 20% do faturamento do negócio

Renato Jakitas, Estadão PME

Divulgação
Divulgação
Empresário espera faturar com o negócio de marcas próprias R$ 4 milhões até o final do ano

Exemplo que inovação e senso de oportunidade são princípios indissociáveis no mundo dos negócios acontece no Rio de Janeiro, onde o dono de uma rede de restaurantes começa a ganhar relevância com sua linha de produtos gourmet de marca própria, toda ela comercializada em empórios e supermercados sofisticados pelo Brasil.

Andre Paraizo é sócio do Restaurante Bazzar, com quatro unidades na Zona Sul do Rio. Ao notar que os clientes procuravam pelos molhos e coberturas servidas pelo estabelecimento para levarem para casa, tratou de suprir essa demanda em escala industrial. Investiu R$ 4 milhões na adaptação da cozinha da rede – que já nutria as quatro unidaeds em operação – garantiu a distribuição dos produtos no supermercado de um cliente fiel e, hoje, tem na iniciativa quase 20% da receita anual do Bazzar, que chegou perto de R$ 20 milhões em 2011.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::
:: Twitter ::
:: Facebook ::
:: Google + ::

“A gente sempre pensou em uma marca que pudesse trazer novos negócios. Assim concebemos o Bazzar. Hoje em dia, acreditamos que a operação de marcas própria tem potencial para, em pouco tempo, se tornar o nosso principal negócio”, afirma Paraizo, que abriu seu primeiro restaurante em Ipanema no ano de 1998.

Com 19 produtos, a linha Bazzar tem desde molhos a coberturas, fondue de chocolate e cafés. Recentemente, a empresa introduziu um portfólio de sobremesas prontas à linha. Até o final, estão previstas uma linha de sopas em vidro e de iogurtes.

“A gente já está presente em 320 pontos de venda no Brasil, com destaques para o Supermercado Zona Sul, no Rio, Pão de Açúcar e Casa Santa Luzia, em São Paulo”, destaca o empreendedor, que espera faturar com o negócio de marcas próprias R$ 4 milhões até o final do ano. “Nossa expectativa é continuar crescendo cerca de 30% ao ano até 2015”, afirma.




Notícias Relacionadas

» Pequenos procuram driblar pessimismo e se preparam para faturar com a Copa



Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo