ESTADÃO PME » » notícias

Gestão| 16 de setembro de 2011 | 23h 00

Cinco motivos para você se tornar um Empreendedor Individual

Descubra as vantagens e benefícios de formalizar sua empresa

Estadão PME

Fabio Motta/AE
Fabio Motta/AE

 No fim de agosto o governo alcançou a meta de formalização de empresas estipulada para 2011, com 1,5 milhão de cadastrados no programa do Empreendedor Individual. Criado em julho de 2009, ele permite que empreendedores de todo o País legalizem negócios com faturamento bruto anual de até R$ 30 mil ¬¬– limite que deve aumentar para R$ 60 mil no ano que vem.

A formalização é feita pela internet, por meio do Portal do Empreendedor. De uma só vez é possível obter um número de CNPJ e também as inscrições na Previdência Social e na Junta Comercial. “Essa é uma das mais importantes políticas de inclusão criadas nos últimos anos porque além de reduzir a informalidade também contribui para uma distribuição de renda mais justa”, diz o consultor do Sebrae-SP, Júlio César Durante.

Quem faz parte do programa paga um valor mensal de R$ 28,25 (comércio ou indústria) ou R$ 33,25 (serviços), que será destinado à Previdência Social, ao ICMS ou ISS.  Essas quantias são atualizadas anualmente, de acordo com a política de valorização do salário mínimo. Todo o processo de formalização é gratuito. Não há taxa de registro da empresa ou de concessão de alvará para funcionamento.  Quer conhecer mais vantagens do programa? Confirma abaixo cinco motivos listados por Júlio Durante, do Sebrae, para você também se tornar um Microempreendedor Individual.

1 . Resgate da autoestima
“O empreendedor com uma empresa formalizada passa a se ver de outra maneira, uma vez que a informalidade está muito ligada ao que é ilegal e ilícito”, diz Durante, do Sebrae.  A formalização ainda abre um mundo de possibilidades para a empresa, que passa ser reconhecida no mercado e a ter acesso a uma série de benefícios e oportunidades que não existem no mercado informal.

2. Proteção previdenciária
O empreendedor individual tem direito a cobertura previdenciária para ele e sua família. Estão incluídos benefícios como auxílio-doença, aposentadoria por idade, salário-maternidade após carência, pensão e auxilio reclusão. “Ele fica protegido em casos de doença, acidente e pode ter aposentadoria por idade, uma segurança importante para o empreendedor”, diz Durante.

3. Maior facilidade para obter crédito
Com um número de CNPJ, o empreendedor pode recorrer a linhas de crédito específicas para empresas de pequeno porte, sem a necessidade de recorrer a esse financiamento como pessoa física. “As linhas para pessoa jurídica têm tarifas e taxas de juros menores”, explica o especialista.

4. Melhora na relação com fornecedores e clientes
A lei permite que Empreendedores Individuais se organizem em consórcios para realizar compras conjuntas. Essa medida permite que as empresas tenha acesso a melhores preços e condições de pagamento, uma vez que a compra será realizada em maior volume. Outra vantagem do programa é que as empresas participantes podem concorrer às licitações do governo nas três esferas: federal, estadual e municipal. Com o aumento dos investimentos em infraestrutura por causa de eventos como a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, o número de oportunidade aumenta e quem está formalizado sai na frente. 

5. Redução e isenção de taxas e custos
O empreendedor paga uma contribuição mensal reduzida para a Previdência. O custo mensal da formalização é acrescido de mais R$ 5,00 de Imposto Sobre Serviços (ISS) e R$ 1,00 de Imposto Sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) para empresas do Comércio e Indústria. Nesse caso, há um carnê emitido no Portal do Empreendedor. Além disso, o empresário pode registrar até um empregado pagando apenas 3% à Previdência e 8% de FGTS do salário mínimo por mês, perfazendo um valor total de R$ 59,95. Já o empregado contribui com 8% do seu salário para a Previdência.

::: LEIA TAMBÉM :::
::
Dilma sanciona lei que protege patrimônio do empresário individual ::
:: Cresce a participação das mulheres no empreendedorismo individual ::
:: Novo Supersimples beneficiará 5,3 mi de pequenas empresas, afirma Dilma ::
:: Pequenas empresas terão mais estímulos ::
:: Novo microcrédito terá juro mais baixo ::




Notícias Relacionadas

» Cuidado: muitos negócios fecham as portas porque o fim de ano não deu certo

» O que pequenos e médios empresários fazem a partir de agora para lucrar no Natal de 2014

» Um simples diário ajuda empresário a estar preparado para os problemas que estão por vir



Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo