ESTADÃO PME » » notícias

Inovação| 25 de julho de 2012 | 17h 56

A estratégia das grandes: pizzaria liga e agenda entrega para cliente não desgrudar da TV

Estratégia é acionada em dias de futebol, final de novela e fechamento de caixa de empresas no fim do mês

Renato Jakitas, Estadão PME

Clayton Souza/AE
Clayton Souza/AE
Pizzaria já encampa a ação em dias de futebol e final de novela

A rede de franquias Dídio Pizza, com 18 unidades em São Paulo, decidiu inovar seu formato de comercialização para aproveitar o aumento pontual da demanda que se verifica ao longo de determinados períodos do mês. Ao invés de esperar pelas encomendas, a empresa que opera exclusivamente com o sistema de delivery, telefona para os clientes e, com antecedência, agenda as entregas para o dia e o horário definido.

A proposta, segundo Elídio Biazini, fundador da rede, é casar a ação com a incidência de determinados eventos que, geralmente, mobilizam os clientes – e os fazem recorrer ao delivery para matar a fome. Jogos de futebol no meio de semana, finais de novela e até fechamento de mês dentro de empresas, por exemplo, são bons momentos.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::
:: Twitter ::
:: Facebook ::
:: Google + ::

“A gente percebeu que novela, futebol ou fechamento de meta de empresa faziam com que os clientes aumentassem seus pedidos em nossas unidades. Foi quando começamos a tomar uma atitude pró-ativa e ligar para eles, ao invés de esperar pela ligação”, conta Biazini.

A estratégia é a seguinte: os franqueados preparam uma lista com os clientes mais fieis – aquele que faz duas ou mais encomendas por mês – e, no dia do evento, a partir das 17h30, entram em contato com eles, por telefone, oferecendo uma pizza para o horário do evento.

“Geralmente, eles pedem para entregar as pizzas no intervalo do jogo ou no final do segundo tempo, por exemplo, para comer depois da partida”, afirma o empresário. “No dia da final da Libertadores, com o Corinthians, a gente dobrou o volume de pedido com a ação”, destaca Biazini, que costuma vender 78 pizzas por loja às quartas-feiras e, no dia da final, bateu 212 vendas.

O empresário, agora, vai testar a ação para os jogos olímpicos. “O horário não é de pico de consumo, mas vamos analisar os resultados da ação.”

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo